MP apresenta denúncia contra gerente de fazenda que discriminou caminhoneiro em vídeo

"Aqui 'no' Goiás tem essa mania de roubar as coisas dos outros, então eu vou educar o pessoal", disse o acusado

Isabella Valverde -
Denunciado teria dado a “lição de moral” no caminhoneiro por ele ter furtado algumas espigas de milho. (Foto: Reprodução)

O gerente de fazenda Fernando Rosbach foi denunciado pelo Ministério Público de Goiás (MPGO) pelos crimes de discriminação de raça ou procedência nacional que cometeu contra um caminhoneiro que teria tentado furtar milho, em Cabeceiras, município localizado no Entorno do Distrito Federal.

A pena do denunciado conta ainda com um aumento pelo porte ilegal de arma de fogo e por ter cometido o crime pelas redes sociais, expondo a imagem da vítima.

Segundo o inquérito policial, a prática criminosa ocorreu por volta das 10h do dia 06 de maio em um milharal localizado entre o Km 14 e 16, da GO-346.

Na data, o caminhoneiro havia visto a plantação de milho sem qualquer proteção durante o trajeto que seguia e, com isso, decidiu estacionar o veículo e furtar cerca de 10 espigas.

Porém, quando estava prestes a guardar o alimento no caminhão, foi surpreendido com o alto barulho de um tiro seguido por uma “lição de moral” realizada com ofensas discriminatórias que estavam sendo proferidas e gravadas por Fernando Rosbach.

“Motorista ladrão roubando meu milho. Parabéns, cara. O senhor acaba de ser notificado como ladrão. Vou passar para a polícia, mostrar como faz essa ‘goianada’ roubando milho, não tem vergonha na cara, não tem caráter”, afirmou o denunciado no vídeo gravado por ele.

“Que isso sirva de exemplo para todo mundo. Aqui ‘no’ Goiás tem essa mania de roubar as coisas dos outros, então eu vou educar o pessoal. Nunca mais faça isso, que sirva de exemplo”, completou.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.