Esposa de vereador em Anápolis pediu medida protetiva contra ele após se cansar de ser espancada

Última agressão teria ocorrido quando o parlamentar soube que ela tinha procurado a polícia para pedir ajuda

Rafael Tomazeti -
Vereador Edimilson Serve Bem em sessão na Câmara. (Foto: Câmara Municipal)

O vereador Edimilson Ferré de Oliveira, conhecido como Edimilson Mercado Serve Bem (PV), foi denunciado depois de supostamente ter agredido a esposa, de 45 anos de idade.

Ela procurou a polícia na última quarta-feira (20) para pedir medidas protetivas e relatou que vem sofrendo com a violência do marido há mais de um ano.

Segundo a vítima, as agressões, que antes eram verbais, com ofensas como ‘sonsa, doida, louca’ e outras tornaram-se físicas e passaram a ser acompanhadas de ameaças.

O caso mais recente de violência, conforme a esposa do vereador, aconteceu no dia 10 de julho. Eles voltaram de um pesque-pague e começaram a discutir. Depois de uma pergunta ao marido, a mulher teria sido atingida com um copo de sorvete no rosto.

Em meio à discussão, o parlamentar também teria apertado os braços dela e deixado marcas e colocado o dedo na boca dela, causando um ferimento. Uma filha do casal teria presenciado a cena e começou a chorar.

Edimilson teria pego um sapato social e ameaçou agredi-la. A mulher afirmou que chamaria a polícia e ele teria respondido: “Amanhã você vai me pagar”.

No dia seguinte, conforme a vítima, o vereador agiu naturalmente. Cansada das agressões, ela pediu medidas protetivas de urgência.

Na última sexta-feira (22), a mulher voltou à delegacia depois que Edimilson voltou a bater nela após ter questionado se ela o havia denunciado.

Vereador nega agressões

Procurado pelo Portal 6, o vereador Edimilson Mercado Serve Bem negou que tenha agredido a esposa. Segundo ele, o relacionamento sempre foi tranquilo.

“Eu e ela somos de boa, tranquilos. Nós vivemos tranquilo. Agressão nunca, jamais. Discussões acontecem, mas agressões não. Não houve agressões. Isso não faz parte da minha índole”, disse.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade