Padre russo agride capelão ucraniano com cruz em funeral de soldado

Agressão começou após Anatoliy Dudko criticar o presidente da Rússia, Vladimir Putin

Folhapress -
Padre russo agride capelão ucraniano com cruz em funeral de soldado (Foto: Reprodução)

Um padre russo, identificado como Mykhailo Vasylyuk, subiu ao altar e agrediu o capelão ucraniano Anatoliy Dudko com uma cruz durante o funeral de um soldado da Ucrânia.

Anatoliy, que é da Igreja Ortodoxa da Ucrânia, celebrava o funeral do soldado Oleksandr Zinivy, no dia 22 de julho, na cidade ucraniana de Mykolaiv, quando sofreu o ataque.

Segundo a revista Newsweek, o padre teria começado as agressões após o capelão ucraniano criticar o presidente da Rússia, Vladimir Putin, dizendo que o político russo teria desencadeado a guerra na Ucrânia, em parte, para defender os membros da Igreja Ortodoxa Russa, da qual Mykhailo faz parte.

Os vídeos compartilhados pela Nexta e pelo site ucraniano Vinbazar mostram o padre russo subindo ao altar, com a cruz na mão, empurrando e puxando a roupa do capelão, que o empurra. Na sequência, o padre tenta acertar o capelão ucraniano com a cruz, enquanto a vítima coloca as mãos na frente do corpo para tentar se defender.

Então, um homem de boné, que aparenta ser das forças armadas da Ucrânia, afasta o padre. O capelão também empurra Anatoliy após os ataques.

Depois da confusão, o culto fúnebre prosseguiu. Os veículos de comunicação da Ucrânia informaram que o soldado morreu perto de Mykolaiv.

No Facebook, o ativista local Serhiy Timkov escreveu que o capelão ucraniano teve ferimentos leves e que a cruz que Anatoliy carregava em seu pescoço foi quebrada pelo padre russo. Para Serhiy, o padre russo mostrou o “seu verdadeiro ‘rosto'”.

“O padre de Moscou agrediu, causou ferimentos leves, arrancou a cruz do capelão e tentou usar sua cruz como ferramenta para espancamentos. Na minha opinião, isso ultrapassa todos os limites possíveis e impossíveis de arrogância.”

O site Vinbazar informou que a polícia da cidade de Vinnytsia foi comunicada do incidente e as autoridades abriram uma investigação criminal para apurar o caso de lesão corporal intencional. O capelão foi encaminhado para fazer perícia e aguarda o resultado das apurações.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade