Detalhes de como Polícia Civil atuou com a Interpol para prender na Espanha suspeito de crimes horríveis em Goiás

Agora, ele será submetido a procedimentos legais na Europa e poderá passar por extradição para o Brasil

Maria Luiza Valeriano Maria Luiza Valeriano -
Suspeito foi encontrado na Espanha e poderá enfrentar extradição (Foto: Reprodução)

A Polícia Civil de Goiás (PC) trabalhou em conjunto com autoridades espanholas e ainda a Interpol para prender um suspeito de ter cometido dois homicídios e mais uma série de crimes graves em Catalão.

Segundo detalhes obtidos pela Operação Gran Jefe, o homem, de 35 anos, teria encomendado a primeira morte no dia 14 de março de 2022, no bairro Nossa Senhora de Fátima, em Catalão.

Já a segunda execução teria ocorrido em 6 de maio de 2023, no bairro Castelo Branco, ainda na cidade goiana.

Além disso, ele é suspeito de associação para o tráfico de drogas, tráfico de drogas, tráfico internacional de pessoas e pertencimento a organização criminosa. A identidade do suposto criminoso não foi revelada.

O homem foi detido na cidade de La Seu d’Urgell, no leste da Espanha. Portanto, conforme a legislação, ele será submetido a procedimentos legais na Europa e poderá passar por extradição para o Brasil, onde responderia, preso, perante a Justiça Brasileira.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade