Portal 6

Procon Goiás orienta consumidor a negociar dívida de cartão de crédito

O Procon Goiás já atendeu 3.384 consumidores interessados em negociar suas dívidas nos seis primeiros meses de 2015 e realizou 11.031 cálculos, sendo mais de um para a mesma pessoa em alguns casos. Somente no mês de junho, foram atendidos 605 consumidores interessados no auxílio do Procon para tentar um acordo com os credores. O índice de acordos alcançou, com êxito, 92,23% dos casos. No mesmo período, 274 solicitaram realização de cálculos.

A principal dívida negociada pelo órgão de defesa do consumidor goiano é relacionada ao cartão de crédito. Segundo dados da Confederação Nacional do Comércio (CNC), ele é o vilão disparado do endividamento para 77,2% das famílias brasileiras, seguido dos carnês (16,3%) e do financiamento de automóveis (13,4%). Não é por acaso que a principal modalidade de crédito que leva grande parte dos consumidores ao endividamento seja o cartão de crédito.

A taxa de juros do cartão de crédito chega a 360% ao ano.

A falta de planejamento ao utilizar o dinheiro de plástico, ocasionando o pagamento do valor parcial da fatura, faz com que em apenas três meses, o saldo já seja praticamente impagável por grande parte dos consumidores nesta situação, como explica o gerente de Pesquisa e Cálculo, Gleidson Tomaz. A inadimplência da fatura do cartão de crédito gera encargos altíssimos como o juro remuneratório (encargos do rotativo), no patamar de 13,5% ao mês (360% ao ano), juros moratórios de 1% ao mês e multa de 2%. Apesar de haver dificuldade no cancelamento do cartão por parte das administradoras, o Procon Goiás ressalta que, mesmo com parcelas vincendas e com saldo devedor em aberto, o cancelamento é direito do consumidor.

Orientações

No momento das negociações, os consumidores são orientados a fechar acordo somente após analisar se a proposta é ou não vantajosa e também se a parcela cabe no bolso e não vai comprometer o pagamento de outras despesas fixas (água, luz, aluguel). Caso contrário, a saída é aguardar um cenário mais favorável para negociar a dívida.

“O primeiro passo para quem está nessa situação é cancelar de imediato o cartão e, a partir daí, procurar os órgãos de defesa do consumidor para negociar a dívida. Para propor uma ação junto ao Poder Judiciário, ou mesmo para fazer uma tentativa de acordo junto ao fornecedor por intermédio do Procon, é importante ter em mãos o cálculo atualizado da dívida, o que facilita a avaliação da proposta.

Solicitação de cálculos

Interessados em solicitar cálculos e negociações de dívidas devem apresentar cópia dos documentos relativos à dívida. O prazo para entrega é de até três dias. O consumidor também pode utilizar os canais de atendimento para dúvidas, sugestões, reclamações, etc, por meio do site do órgão www.procon.go.gov.br.

O Procon é um parceiro do consumidor para restabelecer a situação momentânea de dificuldade financeira. Os atendentes do órgão estão aptos a protocolar as solicitações de cálculos em qualquer unidade.

As informações são do portal Goiás Agora

Quer comentar?

Comentários

Comente

Nosso Facebook





Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.