Portal 6

TST mantém demissão de funcionário da Caixa que desviou mais de R$ 90 mil de clientes em Anápolis

O Tribunal Superior do Trabalho (TST) manteve a demissão por justa causa aplicada pela Caixa Econômica Federal de Anápolis a um supervisor que desviou mais de R$ 90 mil de clientes para as contas dele e da mulher.

O TST não divulgou a identidade do ex-funcionário, que foi dispensado do quadro efetivo do banco quando se encontrava afastado por motivo de saúde, recebendo auxílio-doença. Mesmo assim, os ministros julgaram válida a atitude da Caixa diante da gravidade do caso.

Nas investigações, o banco constatou que o bancário realizou movimentações irregulares entre contas correntes, tentando ocultar as fraudes alterando documentos e não fazendo o registro das operações.

A decisão da demissão do ex-funcionário foi unânime.

“Essa conduta grave demonstra a falta de boa-fé do supervisor e a inviabilidade de se manter o contrato de trabalho, ainda que suspenso, porquanto rompida a confiança essencial à manutenção da relação de emprego”, afirmou o relator do caso, ministro Douglas Alencar Rodrigues.

Quer comentar?

Comentários

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.