PublicidadePublicidade

Ministério das Comunicações e Seja Digital ignoram venda de conversores digitais em Anápolis

Distribuído de graça, reportagem do Portal 6 acompanhou diversas publicações de pessoas vendendo kits completos em grupos de vendas no Facebook e OLX

Avatar Danilo Boaventura -

Nos últimos dias os grupos de venda online para Anápolis estão abarrotados de anúncios de conversores digital. A prática teve início em fevereiro, assim que a Seja Digital passou a distribuir kit’s (que inclui o próprio conversor, antena e controle remoto) às famílias de baixa renda, cadastradas nos programas sociais do Governo Federal, como o Bolsa Família. Relembre.

Distribuído nas agências dos Correios, ou em eventos da Caravana Digital, o kit deveria ser utilizado em aparelhos mais antigos ou que não tenham receptor de sinal digital integrado e, em tese, servem para que ninguém fique sem assistir televisão a partir de 31 de maio, dia em que o sinal analógico será desligado na cidade.

No momento da entrega do kit, a Seja Digital colhe a assinatura dos beneficiários em um termo de compromisso de uso intransferível e ainda tira foto do rosto da pessoa para comprovar a autenticidade do processo. Entretanto, o rigor termina por aí. Sem nenhum acompanhamento junto às famílias que receberam o equipamento, são muitos os que aproveitam esse descuido e mandam ver em anúncios de vendas pela internet.

PublicidadePublicidade

Durante três dias, a reportagem do Portal 6 acompanhou diversas publicações de anapolinos em grupos comerciais do Facebook e em sites como o OLX. O print de algumas mostram os kits sendo vendidos por valores que variam de R$ 120 a R$ 200. Os equipamentos são da marca Intelbras, a mesma entregue pela Seja Digital, inclusive com a mesma embalagem.

Procurada, a assessoria de comunicação do Ministério das Comunicações, que gastou R$ 73,6 milhões – R$ 40 milhões com os 160 mil beneficiários do Bolsa Família e R$ 33,6 milhões com os inscritos no CadÚnico em todo o país –  informou por telefone que o órgão não se pronunciaria sobre as vendas dos kits e atribuiu à Seja Digital o acompanhamento dos beneficiários.

Com a palavra, a Seja Digital

A Seja Digital não incentiva a venda de kits gratuitos retirados por famílias inscritas em programas sociais do governo federal. Ao receber o kit, o beneficiário assina um termo tomando conhecimento e concordando que a venda destes equipamento é proibida. Para o caso do beneficiário não fazer uso do kit, a entidade sugere que os equipamentos sejam destinados a outras famílias que não tenham acesso ao sinal digital.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade