PublicidadePublicidade

OAB Goiás não quer que UEG tenha curso de Direito

Entidade acha que Goiás já tem cursos demais e diz que a universidade não tem estrutura física

Carlos Henrique -

Goiás já tem cursos de Direito demais e não precisa de mais um na Universidade Estadual de Goiás (UEG). É o que pensa a Ordem dos Advogados do Brasil em Goiás (OAB-GO), expressado por meio de nota divulgada recentemente.

A Secretaria de Estado de Gestão e Planejamento (Segplan) já aprovou a abertura de concurso público para contratação de professores Medicina e Direito.

Mesmo sendo uma instituição pública, o que lhe confere no mínimo a vantagem de selecionar bons alunos por meio de vestibular, a UEG, no entendimento da OAB Goiás, também não tem estrutura física para abrigar uma graduação de tamanha importância.

PublicidadePublicidade

Embora a opinião da OAB não seja descartável, não se tem conhecimento de mesma repulsa por parte da entidade quando faculdades privadas solicitam junto ao Ministério da Educação a abertura de mais turmas de Direito em Goiás.

Em tempo

A UEG de Anápolis, que sedia a Reitoria da instituição, após perder o curso de Medicina para Itumbiara, ainda não demonstrou interesse em abrigar o curso de Direito.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade