Portal 6

O que aconteceu com policial militar que atirou em colega de farda em Anápolis

Por meio de nota à imprensa, a corporação informou que as armas foram recolhidas e que os dois “responderão pelos atos praticados”

Nota da Assessoria de Comunicação da Polícia Militar de Goiás, emitida na manhã desta quinta-feira (23), informou as providências que a corporação tomou após o sargento Samuel Holanda balear na casa dele o soldado Edson de Sousa Júnior durante uma discussão.

O teor da conversa que resultou no incidente não é tratado no texto, embora a força de Segurança Pública do estado esclareça que Holanda foi autuado na Corregedoria e recolhido ao Presídio Militar, que fica em Goiânia.

O texto informa também que o “policial militar ferido foi deixado no HUANA [Hospital Estadual de Urgências de Anápolis] pelo próprio autor para receber atendimento médico”.

Atingido no abdômen, o soldado Edson não corre risco de morte e, segundo a corporação, deve receber alta ainda hoje.

As armas dos dois foram recolhidas e ambos, conforme a nota, “responderão pelos atos praticados na forma da lei”.

Leia a nota, na íntegra, a seguir.

A Assessoria de Comunicação Social da PMGO esclarece que na data de ontem (23/01), em Anápolis, em decorrência do desentendimento em âmbito familiar, dois policiais militares se exaltaram e um deles foi alvejado por disparo de arma de fogo.

O policial militar ferido foi deixado no HUANA pelo próprio autor para receber atendimento médico, e tem previsão de receber alta ainda hoje.

As armas foram recolhidas, o autor do disparo foi autuado na Corregedoria da PMGO e recolhido ao presídio militar, e ambos os policiais responderão pelos atos praticados na forma da lei.

Quer comentar?

Comentários




Nosso Twitter

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.