PublicidadePublicidade

Goiana desaparecida em aeroporto foi carbonizada a mando do amante, revela PC

Empresário e um amigo dele, que teria executado o crime, já estão presos

Carlos Henrique Carlos Henrique -

Desaparecida desde o último dia 13 de fevereiro, após desembarcar em voo oriundo da Colômbia no aeroporto Santa Genoveva, em Goiânia, a dona de casa Lilian de Oliveira, de 40 anos, foi morta carbonizada no laticínio que pertence ao amante dela, o empresário Juscelino Pinto da Fonseca, de 60 anos.

A revelação foi feita pela assessoria de comunicação da Polícia Civil (PC) de Goiás, no final da tarde deste domingo (14).

O idoso e um amigo dele, que teria executado o crime na propriedade localizada no município de Santa Cruz de Goiás, já estão presos.

PublicidadePublicidade

A PC promete divulgar mais detalhes sobre o caso em coletiva de imprensa na manhã desta segunda-feira (15),  na Delegacia Estadual de Investigações Criminais (DEIC).

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade