PublicidadePublicidade

Sem eficácia contra Covid-19 comprovada, remédio para piolhos some das farmácias de Anápolis

Anvisa alerta que medicação pode causar vários efeitos colaterais e não recomenda o uso

Denilson Boaventura Denilson Boaventura -
PublicidadePublicidade

Depois que mensagens viralizaram na internet falando que a Ivermectina seria uma boa opção para o tratamento e prevenção da Covid-19, a procura pelo medicamento cresceu drasticamente nas farmácias de Anápolis.

Usado no tratamento de infestações por parasitas, como piolho e sarna, o vermifugo apresenta uma variação de preço de 59% e está sendo comercializado por entre R$ 24 e R$ 38,08, de acordo com o Procon Municipal.

A autarquia realizou pesquisa em dez grandes estabelecimentos, e no início deste mês de julho metade deles relataram que o medicamento já estava em falta.

PublicidadePublicidade

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) alerta que não existem estudos conclusivos que comprovam a eficácia da Ivermectina no tratamento do novo coronavírus e, portanto, desaconselha o uso.

Segundo o órgão, a medicação pode causar vários efeitos colaterais como náuseas, diarreia, diminuição da força física, dor abdominal, prisão de ventre, tonturas, sonolência, coceira, entre outros.

No momento, existem pelo menos 26 estudos ao redor do mundo sobre o uso da Ivermectina no tratamento da Covid-19. Mas nenhum foi concluído.

Aqui no Brasil, apenas a Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) analisa a eficácia da substância no combate à doença. A previsão é que este estudo termine em julho de 2021.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade