PublicidadePublicidade

Polícia encontra corpos de mãe e filha enterrados em quintal e suspeitos são da família

Avatar Gabriella Licia -
PublicidadePublicidade

Uma equipe de policiais civis encontraram, na tarde desta terça-feira (02), os corpos de Cristiane Arena, de 34 anos, e de Karoline Vitória, de 9, que estavam desaparecidos desde novembro de 2020.

Os cadáveres de mãe e filha foram escondidos sob um contrapiso, na casa em que residiam na cidade de Paulópolis, distrito de Pompeia, SP.

De acordo com o delegado Cláudio Anunciato Filho, responsável pelo caso, os principais suspeitos do bárbaro crime são o companheiro e a filha da mulher, de 16 anos.

PublicidadePublicidade

Denúncia 

A corporação afirma que recebeu uma denúncia de cárcere privado e se deslocou até a residência da família.

Lá, encontraram apenas a adolescente e o padrasto e os encaminharam até a delegacia para que explicassem o ocorrido.

A menina contou que havia sofrido abusos do padrasto e que a Cristiane e Karoline teriam partido há algum tempo, após a mãe ter encontrado um namorado novo.

O delegado, em entrevista ao G1, contou que foi o discurso atrapalhado da garota que fez a equipe perceber que algo ainda pior estava acontecendo.

“Os depoimentos eram contraditórios e fomos investigar”, explicou Cláudio Anunciato, sem dar novos detalhes sobre os possíveis abusos da denúncia original.

Investigação

Iniciada a busca por mãe e filha, a Polícia Civil descobriu que Cristiane havia sido demitida do antigo emprego e recebido um valor significativo de rescisão. No entanto, quem movimentava a conta bancária dela era o companheiro.

No quintal da casa da mulher, ainda foi possível perceber que havia um concreto recente e decidiram quebrá-lo. Lá estavam os corpos.

Depois que as vítimas, enfim, foram localizadas, o homem já havia sumido e deixado a enteada para trás. O crime teria sido cometido porque os dois estariam tendo um caso.

“A adolescente não admite nada em seu depoimento sobre a participação no ato e nem mesmo que mantém um relacionamento amoroso com o padrasto, mas já temos provas que a relação existe”, disse o delegado.

O padrastro ainda se encontra foragido e adolescente ficará sob cuidados do Conselho Tutelar.

(João Trentini/Divulgação)

(João Trentini/Divulgação)

( Foto: Portal NC Pompeia/Divulgação)

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade