PublicidadePublicidade

Mega operação para fiscalizar venda irregular de combustíveis também teve Anápolis como alvo

Ação contou com equipes policiais, do Procon e ANP e terminou com dois gerentes encaminhados à delegacia

Rafaella Soares Rafaella Soares -
(Foto: Divulgação / Polícia Civil de Goiás)

A Polícia Civil de Goiás divulgou nesta sexta-feira (09) os detalhes de uma operação que foi deflagrada pela Delegacia de Repressão a Crimes do Consumidor (Decon) para fiscalizar irregularidades na venda de combustíveis para o consumidor final.

De acordo com a corporação, a força-tarefa inspecionou um total de 12 postos goianos, sendo oito em Goiânia e outros quatro em Anápolis. O trabalho também contou com a participação da Polícia Militar de Goiás, Procon Goiás e Agência Nacional de Petróleo (ANP).

Durante a ação, as equipes verificaram a regularidade da qualidade e quantidade dos combustíveis entregues à população e se os estabelecimentos estavam sendo claros ao informar os preços.

PublicidadePublicidade

Dois gerentes de postos tiveram que ser conduzidos para a delegacia para o lavramento de Termos Circunstanciados de Ocorrência (TCO) pelos crimes de publicidade enganosa e falsa informação sobre o preço do produto.

Os nomes dos locais em que os dois trabalham não foram revelados, mas o Portal 6 apurou que nenhum deles é de Anápolis.

O Procon também fez três autuações nos mesmos estabelecimentos por infrações administrativas. Enquanto a ANP inspecionou bicos e testes de qualidade.

(Foto: Divulgação / Polícia Civil de Goiás)

A Polícia Civil informou à imprensa, através de nota, que as ações integradas terão continuidade para “garantir a aplicação da Lei e a defesa dos consumidores goianos”.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade