PublicidadePublicidade

O que já se sabe sobre idoso encontrado morto e com ferimentos na BR-153, em Anápolis

Caso foi registrado na Polícia Civil e deverá ser investigado pela DICT

Da Redação Da Redação -
DICT em Anápolis funciona juntamente com a Delegacia do Idoso, Consumidor e da pessoa com deficiência. (Foto: Divulgação)

Uma mulher de 54 anos procurou a Polícia Civil nesta segunda-feira (13) para registrar a morte de Benedito Moreira Magalhães, de 61 anos, encontrado já sem sinais vitais e com vários ferimentos no km 443 da BR-153, nas proximidades da Havan, em Anápolis.

Ela estava trabalhando quando foi informada que o irmão havia se envolvido em um grave acidente e tido o óbito constatado. De imediato se deslocou até a cena e foi informada que a principal suspeita é que o idoso teria sido atropelado por um caminhão.

A parente permaneceu no local e viu todo o trabalho do Instituto Médico Legal (IML) para fazer o devido recolhimento do corpo, que foi localizado em um canteiro central da via.

PublicidadePublicidade

A mulher afirmou que há vários anos Benedito era alcoólatra e a família chegou a ter informações de que ele estaria dormindo embaixo do viaduto que fica nas proximidades de onde o acidente aconteceu. O idoso era natural de Inhumas.

Por se tratar de um possível atropelamento, a Delegacia Especializada em Investigações de Crimes de Trânsito (DITC) de Anápolis deverá ficar responsável por descobrir como tudo aconteceu e quem é o motorista responsável pelo óbito.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade