PublicidadePublicidade

Seis crimes bárbaros cometidos por Lázaro deverão ser arquivados; veja quais são

Inquéritos já foram devidamente concluídos e não há indícios de participação de terceiros

Da Redação Da Redação -
(Foto: Reprodução)

Dos 07 inquéritos que já foram concluídos desde a morte de Lázaro Barbosa, 06 deverão ser arquivados por meio de um pedido do Ministério Público de Goiás (MP-GO).

É que neles não foram identificadas participações de outras pessoas e, como o criminoso não poderá responder pelos delitos, não haveria motivos para que os casos permanecessem em andamento.

Dentre os crimes que já foram devidamente apurados pela Polícia Civil, o MP-GO só não pediu para ser arquivado o da ocasião em que 03 pessoas foram baleadas em uma fazenda de Cocalzinho, no dia 12 de junho.

PublicidadePublicidade

Isso porque, segundo o Metrópoles, as vítimas não foram ouvidas e nem houve extração de dados do celular da ex-esposa de Lázaro para comprovar se ele teve alguma ajuda ou se também agiu sozinho.

Dessa forma, deverão ser arquivados os seguintes inquéritos envolvendo Lázaro:

– Roubo em uma fazenda de Cocalzinho no dia 29 de maio. Ele estava com duas armas e um facão e levou os celular e R$ 800 das pessoas que estavam no local.;

– Morte do caseiro Ricardo Ossamu Araki, de 58 anos, alvejado por disparo de arma de fogo no dia 05 de junho depois que a fazenda foi invadida pelo bandido enquanto a vítima comia salgadinhos e bebia com os proprietários;

– Lázaro queimou o salário de R$ 1,7 mil de um trabalhador rural depois de abordá-lo na casa de funcionários de uma fazenda. A vítima reagiu e conseguiu fugir. Um dos cômodos também foi incendiado;

– Roubo de um carro em uma chácara de Cocalzinho no dia 12 de junho. Depois de se alimentar e tomar banho de mangueira, saiu levando o veículo, gasolina, um celular e um carregador;

– Depois de invadir uma casa em Cocalzinho, no dia 13 de junho, roubou objetos pessoais, comida e ateou fogo em toda a residência;

– Após fazer uma família de refém, no dia 17 de junho, acertou de raspão um tiro em um policial que estava participando da intensa força-tarefa para localizá-lo. 

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade