PublicidadePublicidade

Prefeitura de Anápolis se manifesta sobre caso de servidora levada para delegacia após chamar jovem de “neguinho”

Ela já foi autuada por injúria racial pela Polícia Civil, que abriu inquérito para investigar o caso

Rafaella Soares -
Prefeitura de Anápolis, na Avenida Brasil. (Foto: Reprodução)

A Prefeitura de Anápolis se manifestou na manhã desta quarta-feira (27) sobre o comportamento de uma servidora do Rápido levada à delegacia no dia anterior após chamar um jovem de “neguinho”.

Em nota ao Portal 6, a Administração Municipal se limitou a dizer que os fatos já estão sendo apurados internamente e que, caso fique comprovado o delito, ela será submetida a “providências administrativas cabíveis”.

Ainda na nota, que pode ser liga na íntegra no final da reportagem, a Prefeitura afirmou que “repudia qualquer ato de racismo ou discriminação de qualquer natureza”

PublicidadePublicidade

Em tempo

Na terça-feira (26), um homem de 26 anos denunciou ter sido chamado de “neguinho” durante um atendimento na unidade. Ao ser referido de tal maneira, o rapaz se sentiu ofendido.

A Polícia Militar (PM) foi acionada no local. A atendente confirmou que chamou o rapaz pelo termo, mas “com carinho”.

Para confrontar as diferentes versões contadas pelos envolvidos, a PM encaminhou as partes para à Central de Flagrantes para que explicações fossem dadas.

Caso seja confirmada a injúria racial por parte da atendente, a pena estabelecida pode ser de seis meses a um ano de prisão ou multa.

Leia na íntegra a nota da Prefeitura de Anápolis

A Prefeitura de Anápolis informa que está apurando os fatos e, caso seja confirmada a prática de injúria racial, a administração municipal tomará as providências administrativas cabíveis. A Prefeitura reitera que repudia qualquer ato de racismo ou discriminação de qualquer natureza.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.