PublicidadePublicidade

Abastecer o carro com kit gás vale a pena ou é mito?

Kit gás ou GNV é uma nova tendência de combustível mais sustentável, mas abastecer o carro com kit gás vale a pena ou é mito?

Anna Júlia Steckelberg -
Abastecer o carro com kit gás vale a pena ou é mito?
O kit gás um combustível que agride menos a natureza. (Foto: Reprodução)

Já ouviu falar no kit gás ou GNV (gás natural veicular)? Basicamente, é um gás natural empregado nos veículos automotores. Além disso, ele é um combustível que agride menos a natureza. Mas abastecer o carro com kit gás vale a pena ou é mito? 

Primeiramente, a discussão em torno do assunto é válida e deve ser levada em consideração pelos motoristas que desejam fazer a conversão GNV. Isso porque muitas vantagens estão agregadas ao uso do gás natural veicular como combustível.

Abastecer o carro com kit gás vale a pena ou é mito?

Sem demora, vale a pena! No geral, não há estudos que comprovem que a instalação do gás natural veicular traga prejuízos no funcionamento do automóvel. Além disso, o GNV é totalmente compatível com diferentes motores, como ciclo Otto ou flex fuel.

PublicidadePublicidade

Manutenções preventivas

Porém, ao fazer a conversão GNV, os proprietários devem acelerar as manutenções preventivas do kit gás. Logo, a revisão deve ser feita a cada 4 meses ou a cada 10 mil km rodados para manter a integridade do motor e dos demais componentes do veículo.

Assim, especialistas no assunto recomendam que seja dada uma atenção especial ao filtro de ar do motor, velas e cabos de velas. Pois esses componentes podem desgastar um pouco mais em carros com GNV do que em carros convencionais. Então, o ideal é trocá-los periodicamente, conforme o que está descrito no manual de instruções.

Desvantagens

Sim, há desvantagens! O gás natural só estraga o motor se não houver um bom kit gás instalado no seu carro. Logo, caso você opte por equipamentos antigos, é bem provável que surjam problemas. 

Por isso, muitos mecânicos condenam a utilização de equipamentos obsoletos ou clandestinos, pois podem danificar o motor e colocar em risco a vida dos motoristas e passageiros. Logo, o ideal é optar por materiais modernos, como os kits de 5ª geração

Cuidados básicos:

– Escolha uma convertedora registrada no Inmetro, como a Evolução do Gás;

– Mantenha o tanque de combustível líquido sempre abastecido com 1/4 do seu volume;

– Utilize sempre o combustível líquido;

– Passe para o GNV quando o carro atingir a temperatura ideal de funcionamento (em média 10 minutos de uso);

– Troque sempre o combustível do tanque; 

– Faça manutenções preventivas, de preferência a cada 4 meses;

– Siga as instruções do manual do seu carro referentes ao filtro de ar do motor, velas e cabo de velas.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.