PublicidadePublicidade

O meio ambiente pede socorro e não devemos fazer vistas grossas para isso

Professor Marcos -
Alto Paraíso de Goiás (GO) – Fotos aéreas da queimada do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros (Valter Campanato/Agência Brasil)

A temática ambiental está em pauta desde o início dos encontros de dezenas de lideranças mundiais para o chamado G-20. A pauta climática é discutida há décadas e negociações vem sendo alinhadas desde o Tratado de Kyoto para reduzir a degradação ambiental, seja pela redução da emissão de gases poluentes ou também por medidas que ampliem a proteção ambiental.

No Brasil, as práticas ilegais de extração e desmatamento têm sido evidenciadas por estudos e agências internacionais de monitoramento. Segundo dados do Imazon, perdemos 10.476 km² de floresta entre agosto de 2020 e julho de 2021, o que reflete um aumento de 57% na taxa de desmatamento, são os piores números em uma década.

Os números seguem aumentando, pois julho de 2021 teve um crescimento de 80% em relação a 2020 no que tange a desmatamento. A omissão dos órgãos de controle tem ampliado a possibilidade de avanço.

No âmbito regional temos desafios complexos como a preservação do Cerrado, a proteção da Chapada dos Veadeiros e a consolidação de uma política ambiental que gere resultados para as próximas gerações.

A defesa do meio ambiente é uma pauta importante, urgente e imprescindível para o presente e o futuro.

Marcos Carvalho é professor, psicólogo e servidor público federal. Atualmente vereador em Anápolis pelo Partido dos Trabalhadores. Escreve todas às terças-feiras. Siga-o no Instagram.

As ideias e opiniões expressas no artigo são de exclusiva responsabilidade do autor, não refletindo, necessariamente, as visões do Portal 6.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.