PublicidadePublicidade

PC cumpre mandado de busca e apreensão na casa de secretário da Fazenda de Aparecida

Investigação apura superfaturamento e emissão de notas fiscais sem efetiva prestação de serviços

Karina Ribeiro -
Imagem de policiais civis chegando à secretaria municipal de Saúde para cumprirem mandado. (Foto: Divulgação/PCGO)

Atualizado às 10h45 com mais informações

 

A Polícia Civil de Goiás (PCGO) deflagrou, na manhã desta quinta-feira (04), a 2ª fase da Operação Falso Positivo.

A investigação apura direcionamento da contratação de um laboratório pela prefeitura de Aparecida de Goiânia, que presta serviço no Hospital Municipal de Aparecida de Goiânia (HMAP).

A suspeita é de que teria ocorrido superfaturamento na prestação de serviço, assim como emissão de notas fiscais para exames laboratoriais sem que tenha sido prestado o serviço.

Há suspeitas também de participação de servidores públicos de Aparecida de Goiânia.

Os outros dois mandados de busca e apreensão ocorreram na Secretaria Municipal de Saúde e no Hospital Municipal de Aparecida.

A reportagem do Portal 6 entrou em contato com a Prefeitura Municipal de Aparecida de Goiânia e aguarda posicionamento.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.