Recém-nascida morre na UPA Pediátrica e causa da morte ainda é um mistério

Ao constatar que ela estava em estado cianótico, a equipe médica tentou reverter a situação, mas já era tarde demais

Rafaella Soares -
UPA Pediátrica de Anápolis. (Foto: Danilo Boaventura/Portal 6)

A morte misteriosa de uma bebezinha de apenas 16 dias foi registrada na UPA Pediátrica de Anápolis, no final da noite desta terça-feira (09).

O Portal 6 apurou junto à Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) que a mãe buscou atendimento na unidade e, sem nenhum tipo de agitação, informou que a criança teria engasgado e tido alguns episódios de choro intenso durante o dia.

Naquele momento, porém, a genitora segurava a garotinha enrolada em um cobertor e alegou que ela estava dormindo. Por isso, não se trataria de um caso que necessitasse atendimento imediato.

Ao ser chamada para a triagem, uma enfermeira percebeu que a recém-nascida já estava cianótica (com uma coloração azulada na pele) e a encaminhou diretamente para a sala vermelha, onde um médico constatou que não havia presença de pulso e nem respiração espontânea.

Manobras de ressuscitação foram realizadas na menina, mas não foi possível reverter o quadro e a única alternativa das equipes de saúde foi reconhecer o óbito.

Ainda na unidade, os pais foram orientados a registrar o caso na Central de Flagrantes para que a causa da morte da bebê seja investigada pela Polícia Civil.

O corpinho dela foi encaminhado ao Instituto Médio Legal (IML) para realização de exames cadavéricos.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.