GCM de Goiânia desiste de rifar pistola após reunião com Ministério Público

Agência, que administra a corporação, garante que dinheiro já arrecadado será devolvido aos participantes

Augusto Sobrinho -
Agentes da Guarda Civil da Capital publicaram um vídeo anunciando uma rifa com 300 cotas por R$ 50. (Foto: Reprodução/Redes Sociais)

Após polêmica do vídeo em que guardas civis anunciam a rifa de uma pistola Glock G25, a Agência da Guarda Civil Metropolitana de Goiânia (AGCMG) decidiu, nesta quarta-feira (20), pela suspensão do sorteio.

O anúncio foi feito após reunião com Ministério Público de Goiás (MPGO), que cobrou da corporação informações sobre a origem e transferência do prêmio ao ganhador que deveria possuir direito a posse de arma de fogo.

A AGCMG também informou que entrará em contato com cada participante para realizar a devolução dos valores pagos, que seriam utilizados na construção da nova base da Ronda Ostensiva Municipal (ROMU), no Jardim Califórnia, em Goiânia.

Além disso, disponibilizou o telefone (62) 99300-3954 para mais informações.

Relembre

Na última terça-feira (19), agentes da Guarda Civil da capital publicaram um vídeo anunciando uma rifa com 300 cotas por R$ 50 em que o prêmio era uma pistola Glock G25 ou o valor de R$ 5 mil.

Entretanto, devido a repercussão na imprensa e nas redes sociais a publicação foi excluída do perfil oficial no Instagram da ROMU após serem questionados sobre as particularidades e condições do sorteio.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade