Música sertaneja pode se tornar patrimônio cultural de Goiás

Autor da proposta destaca que o estado tem o maior festival de música do Brasil, o Villa Mix Festival

Augusto Sobrinho -
Proposta está sendo analisada pela Comissão de Educação, Cultura e Esporte na Alego. Villa Mix Festival. (Foto: Carlos Costa/Alego)

Depois de Goiânia receber o título de Capital Nacional da Música Sertaneja, chegou a vez do estado também prestar suas homenagens ao gênero com o reconhecimento dele como bem imaterial e patrimônio cultural goiano.

A proposta de autoria do deputado Chico KGL (União Brasil) tramita na Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) desde novembro do ano passado e, atualmente, está sendo analisada pela Comissão de Educação, Cultura e Esporte.

“O estado tem o maior festival de música do Brasil, Villa Mix Festival. Além de contar a cultura e as tradições goianas, a música sertaneja vem sendo utilizado pelos seus artistas como instrumento de resistência social”, afirma o autor.

O parlamentar também destaca a importância da cantora Marília Mendonça, que faleceu em um acidente aéreo no dia 05 de novembro de 2021, em Caratinga (MG), e os prêmios que as músicas dela receberam.

“O feminejo abraça todos aqueles que vivem relacionamentos tóxicos, abusivos e violentos, exaltando sempre a parte mais suscetível da relação e mostrando a elas um lado empoderado”, ressalta.

Por fim, a propositura também estabelece que no dia 1º de outubro, o Dia Internacional da Música, um artista goiano receba a Medalha do Mérito Legislativo Pedro Ludovico Teixeira, por relevantes serviços prestados à sociedade.

Se aprovada, a medida será enviada ao Plenário para ser votada em duas fases e após receber sinal verde do colegiado, seguirá para sanção ou veto do governador Ronaldo Caiado (União Brasil).

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade

+ Notícias