6 conselhos que quem empresta dinheiro para os amigos precisa seguir

Depois de aceitar fazer o empréstimo, muita coisa deve ser feita para você receber o dinheiro de volta

Anna Júlia Steckelberg -
6 conselhos que quem empresta dinheiro para os amigos precisa seguir
Até Que A Sorte Nos Separe 3, filme brasileiro. (Foto: Reprodução)

Todo mundo tem aquele amigo que está sempre com o nome sujo e pedindo dinheiro emprestado. Bom, mas o grande problema disso tudo está para quem empresta esse dinheiro.

E se você for esse credor, vai saber bem do que estamos falando, porque há grandes chances do endividado te dar um calote e você ficar prejudicado.

Em outros casos, você pode até ficar como o grosso da sua roda de amigos, por cobrar a grana ou ser aquele pão duro que não empresta dinheiro de jeito algum.

Foi pensando em você que hoje trouxemos alguns conselhos, veja!

6 conselhos que quem empresta dinheiro para os amigos precisa seguir:

1. Sugira uma alternativa

Vamos partir daqui!

Sabe aquele caso em que você não quer emprestar o dinheiro, mas se importa com a situação financeira daquele seu amigo?

Neste caso, para não negar logo de cara e abalar sua relação com seu amigo, que tal oferecer uma alternativa?

Por exemplo, se ele quer dinheiro para comprar uma máquina com o intuito de começar um negócio, diga que não pode ajudar e pergunte se ela já cogitou alugar o equipamento.

2. Deixe tudo por escrito

Segundo especialistas, a melhor coisa a se fazer ao emprestar dinheiro é um contrato com reconhecimento de firma.

Por mais pequeno que seja o valor ou por mais próximo que seja seu amigo, é necessário um termo com cláusulas especificando todas as suas condições.

Este documento garantirá os detalhes da transação, o cronograma de reembolso e consequências para o caso de o dinheiro não ser devolvido.

3. Não empreste seu dinheiro para emergência

Se você possui um fundo de garantia, emergência ou aposentadoria, jamais mexa nesse dinheiro!

Emprestar essa poupança é muita imprudência, visto que é uma economia para a sua qualidade de vida e segurança.

4. Estabeleça uma taxa de juros

Por mais que seja seu amigo, quando você estabelece juros acaba mostrando o nível de seriedade com o qual você está levando o empréstimo.

Lembre-se que esse juros deve ser baseado nas tarifas federais atuais e veja se tem que ser declarado como rendimento em seu imposto de renda.

5. Deixe claro como será o retorno do seu dinheiro

Voltando a falar do segundo tópico, é muito importante esclarecer como será o retorno do seu dinheiro.

Isso envolve especificar as parcelas, o montante fixo, o tempo, valor inicial emprestado e rendimento.

6. Diga “não” sem medo de ser feliz

Por fim, desprenda-se das amarras que te impedem de dizer “não”.

Por mais que seja seu amigo ou parente, não há problemas em negar. Você não ficará como o ruim da história!

O endividado sempre vai buscar outras alternativas para quitar a dívida, você não precisa ser o responsável!

Siga o Portal 6 no Instagram: @portal6noticias e fique por dentro de todas as novidades!

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.