Depois de 30 anos, homem condenado por estuprar irmãs e jogá-las no rio é preso em Goiás

Crime aconteceu em 1992, em Minas Gerais, e o acusado recebeu pena de mais de 70 anos, mas ficou foragido por décadas

Da Redação -
Homem foi preso depois de três décadas foragido. (Foto: Reprodução)

Foi preso em Aporé, no Sudoeste de Goiás, um homem condenado por ter estuprado e jogado duas irmãs em um rio. Segundo a Polícia Militar (PM), ele estava livre mesmo após 30 anos de a Justiça considerá-lo culpado dos crimes.

Conforme a investigação, além de ter abusado sexualmente das mulheres, ele as amarrou e jogou-as num rio. Uma delas foi salva por pescadores. Outra morreu afogada.

O caso aconteceu em Minas Gerais, em 1992. O homem pegou mais de 70 anos de prisão, mas estava foragido desde a condenação.

À época, as duas adolescentes foram amarradas com arame farpado antes de serem arremessadas na água. A polícia diz que o homem, junto com comparsas, ainda viria a repetir uma atrocidade semelhante.

Segundo a Polícia Civil, ele negou que era o procurado e manteve-se em silêncio no interrogatório. A corporação ainda investiga se há crime de falsidade ideológica por ele ter assumido a identidade de outra pessoa.

Ao G1, o capitão da PM, Flávio Borges, esclareceu que ele foi apenas um dos participantes da ação criminosa.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.