Solto por bons antecedentes, espanhol torna a ser preso pelo mesmo crime em Anápolis

Homem, que da última vez não chegou a ficar nem 24h atrás das grades, estava sendo monitorado pelo Genarc

Denilson Boaventura -
Detenção de Ekaitz Larumbe Jakue ocorreu em um posto de combustíveis, na Vila Santa Maria de Nazareth. (Foto: Reprodução)

Uma semana após conseguir liberdade provisória por bons antecedentes, o espanhol Ekaitz Larumbe Jakue, de 49 anos, foi preso novamente na tarde desta sexta-feira (27) pelo mesmo crime em Anápolis.

Investigado por tráfico de drogas, ele se dirigiu até uma agência dos Correios para buscar um kit escolar infantil contendo sementes de maconhas escondidas e acabou detido pelo Grupo de Repressão a Narcóticos (Genarc) da Polícia Civil (PC).

A equipe sabia que este era um dos modus operandi e o monitorava desde a concessão do alvará de soltura, no sábado passado (21). Ele havia sido preso no dia anterior com equivalente a R$ 2 milhões em mercadorias e não chegou a ficar nem 24h atrás das grades.

Ekaitz Larumbe Jakue, ao sair dos Correios, percebeu que estava sendo monitorado pelo Genarc e parou em um posto de combustíveis, na Vila Santa Maria de Nazareth. Quando abordado, disse que a caixa tinha somente “alguns brinquedos”.

Caixa com 28 canetas escondia as sementes de maconha para venda online. (Foto: Reprodução)

Embaixo do papel, porém, os policiais civis encontraram um carrinho, roupas infantis e uma caixa com 28 canetas que escondia as sementes de maconha para venda online.

O Portal 6 confirmou que o auto de prisão em flagrante foi recebido pelo Poder Judiciário às 19h51. O espanhol, vale lembrar, estava com passaporte retido e proibido de sair de Anápolis. Se condenado por tráfico de drogas, pode ser expulso do país.

LEIA TAMBÉM:

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.