Situação do Meia Ponte muda e pode faltar água em Goiânia e região Metropolitana

Previsão de estiagem prolongada pode trazer transtornos para a população

Pedro Hara -
Vazão do Meia Ponte está próxima ao nível de atenção. (Foto: SEMAD)

Principal fornecedora de água para a região Metropolitana de Goiânia, a Bacia Hidrográfica do Rio Meia Ponte está próxima de entrar em estado de atenção, quando o escoamento de água para abastecimento não está nos parâmetros estabelecidos pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (SEMAD).

Atualmente, a vazão média de litros por segundo é de 12.428 L/s, pouco acima do derrame de 12.ooo L/s, que é quando o sinal de alerta é ligado.

Um dos responsáveis pela situação preocupante é a estiagem. Já são 18 dias sem chuvas na região do Alto do Meia Ponte.

Entretanto, o panorama não é nada animador para os próximos meses. Existe a previsão de que a falta de chuvas deve perdurar pelos próximos quatro meses.

Em 2021, o estado de atenção foi atingido ainda durante o mês de maio. Presidente do Comitê da Bacia do Rio Meia Ponte, Fábio Camargo afirmou que o momento é de economizar água para que não falte.

Compõe a região Metropolitana os municípios de Abadia de Goiás, Aparecida de Goiânia, Aragoiânia, Bela Vista de Goiás, Bonfinópolis, Brazabrantes, Caldazinha, Caturaí, Goianápolis, Goiânia, Goianira, Guapó, Hidrolândia, Inhumas, Nova Veneza, Nerópolis, Santo Antônio de Goiás, Senador Canedo, Terezópolis de Goiás e Trindade.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade