Na contramão de outras capitais do país, Goiânia está longe de ter tecnologia 5G

Anatel deu prazo até 29 de setembro para municípios atualizarem legislação de antenas e iniciarem a conexão

Emilly Viana -
Municípios precisam implantar, no mínimo, uma antena para cada 100 mil habitantes. (Foto: José Paulo Lacerda / CNI)

Goiânia está entre as capitais brasileiras que ainda não estão prontas para a chegada do 5G. A informação é do Movimento ANTENE-SE, uma colaboração de seis entidades da área da tecnologia e indústria.

Segundo a pesquisa, Belo Horizonte (MG) e Salvador (BA) também não estão aptas a receber a tecnologia. Isso porque os municípios não atualizaram a legislação municipal de antenas e precisam se adequar à uma série de normas jurídicas e de infraestrutura para conseguir liberação do serviço.

Enquanto isso, cidades como São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ), Brasília (DF), Manaus (AM), Fortaleza (CE) e Curitiba (PR) já podem implantar a conectividade.

A previsão da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) é que todas as capitais brasileiras recebessem o 5G até 29 de setembro deste ano. Dentro deste prazo, as sedes estaduais precisam atender todos os requisitos de participação, como prover uma antena para cada 100 mil habitantes.

Até o momento, somente Brasília, a primeira cidade do país a receber a quinta geração da internet móvel, iniciou as operações. O serviço está disponível em 80% da cidade desde o último dia 06 de julho.

Depois da capital federal, o 5G será ativado em São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre e João Pessoa. Porém, ainda não há data para o início do funcionamento da conexão nas cidades.

No estudo, o ANTENE-SE destaca a relação entre os municípios brasileiros de maior densidade populacional com os que já atualizaram as leis de antenas. Das 275 cidades com população de 100 mil a 500 mil habitantes, 40 já têm leis atualizadas.

Já entre as 48 maiores cidades, que têm mais de 500 mil habitantes, 23 já estão com suas legislações prontas para a cobertura do 5G.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.