“A Polícia Penal vai continuar tendo o controle do cárcere”, diz diretor da DGAP após mortes na CPP

Presos que seriam responsáveis pelos crimes recentes foram transferidos para penitenciárias de segurança máxima

Rafael Tomazeti -
Josimar Pires, diretor-geral da Administração Penitenciária. (Foto: Reprodução)

O diretor-geral de Administração Penitenciária, Josimar Pires Nicolau do Nascimento, afirmou, em nota, que a Polícia Penal “vai continuar tendo o controle do cárcere” em Goiás.

O documento foi divulgado nesta quinta-feira (28), após mais uma morte na Casa de Prisão Provisória (CPP), em Aparecida de Goiânia. A violência na penitenciária foi noticiada em primeira mão pelo Portal 6.

De acordo com o diretor-geral, operações foram realizadas dentro da unidade para transferências dos “principais criminosos envolvidos com os incidentes de violência dos últimos dias”.

Eles agora estão, conforme a nota, em unidades prisionais de segurança máxima da Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP).

“Esses presos subversivos e extremamente violentos assassinaram, cruelmente, colegas de cela, em uma demonstração clara de selvageria e desprezo pela vida. Os criminosos buscam a desestabilização do Sistema de Segurança Pública de Goiás, o que não vai ocorrer”, afirmou o diretor.

“A Polícia Penal vai continuar tendo o controle do cárcere no Estado”, completou Josimar.

Na nota, o diretor ainda reitera que a Polícia Penal “age dentro da estrita legalidade e respeito às normas constitucionais”.

A Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Goiás (OAB-GO) chegou a solicitar uma inspeção na CPP depois da morte dos três primeiros presos, na terça-feira (26).

Já na quarta-feira (27), outro detento foi encontrado morto, desta vez por espancamento.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade