PublicidadePublicidade

Jó Branco teve nomeação suspensa após prefeito saber que ele responde processo

Conhecida na manhã de hoje através do Diário Oficial do Município, nomeação de Jo Branco causou frisson na militância do PT em Anápolis

Carlos Henrique -

Decreto do prefeito de Anápolis, Roberto Naves (PTB), publicado no Diário Oficial na noite desta terça-feira (24), tornou sem efeito a nomeação de Jó Branco Machado, servidor afastado do Departamento Estadual de Trânsito de Goiás (Detran-GO) há duas semanas pelo juiz Ricardo Silveira Dourado, para o cargo de Assessor Especial II na Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Agricultura.

 

Há quase um ano Jó foi pego em flagrante pela Polícia Civil extorquindo uma motorista da cidade. Relembre o caso.

A nomeação de Jó, conhecida na manhã de hoje através do Diário Oficial do Município, causou frisson na militância do PT em Anápolis, que rapidamente espalhou a informação nas redes sociais.

Em conversa com a sessão Rápidas do Portal 6, o vice-prefeito Márcio Cândido (PSD), secretário Municipal de Governo, e interino da pasta de Gestão de Recursos Humanos, confirmou que a nomeação partiu de uma indicação política, mas garantiu que a nomeação só ocorreu porque Jó Branco apresentou certidão de antecedentes criminais com ‘nada consta’.

“Nós temos 22 partidos compondo o Governo. Quando alguém é indicado, nós analisamos o currículo e é pedido a certidão negativa [de antecedentes criminais]. Como o caso dele ainda está tramitando na Justiça, essa certidão saiu sem nada. Mas assim que soubemos do processo a nomeação dele foi imediatamente tornada sem efeito”, explicou.

“Pode ter certeza que a nomeação não faz parte da cota pessoal Roberto/ Márcio”, acrescentou o vice-prefeito.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade