Portal 6

“Fui vítima de homofobia”, diz jovem após matar bêbado no Centro de Anápolis

(Foto: Reprodução)

“Ele começou a me chamar de ‘viado’, de ‘bichinha'”, narrou em entrevista

“Eu fui vítima de homofobia e chegou no ponto que chegou”. Foi com essas palavras de Euder Cruz Assunção, de 26 anos, justificou ter agredido até a morte Marcos Antônio Alves dos Santos, de 48 anos, na madrugada desta quinta-feira (21) na parte baixa do Centro de Anápolis.

A entrevista foi dada ao repórter Jonathan Cavalcante, da Rádio São Francisco FM.

Segundo Euder, os xingamentos foram gratuitos e o deixou com muita raiva.

“Ele começou a me chamar de ‘viado’, de ‘bichinha’. Pensei que ele não tinha morrido. Fiquei lá até a polícia chegar. Me arrependo amargamente. Estava bêbado”, disse.

A Polícia Militar foi acionada por populares e ao chegar no local do crime percebeu que Marcos não respirava. A confirmação da morte ocorreu em seguida, com a chegada do Serviço Ambulatorial Móvel de Urgência (SAMU).

Em depoimento na Central de Flagrantes da Polícia Civil, Euder contou que anteriormente estava em um terreiro de Umbanda e percebeu as provocações de Marcos assim que saiu do local.

“Em Pirenópolis, na semana passada, juntaram 14 homens para me bater”, contou ao repórter.

Euder, já tinha passagem por furto, foi autuado por homicídio e encaminhado ao Centro de Inserção Social Monsenhor Luiz Ilc, a cadeia pública de Anápolis.

Quer comentar?

Comentários

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.