Portal 6

Vídeo de pastor de Anápolis viraliza em discurso contra Roberto e Caiado

(Foto: Captura)

‘Baseado na palavra que nosso presidente deu, essas estratégias que eles traçaram de fechar 100% do comércio não é uma estratégia saudável’, polemizou

Líder da Church in Connection em Anápolis, o pastor Thiago Cunha usou as redes sociais para criticar as estratégias adotadas pelo governador Ronaldo Caiado (DEM) e o prefeito Roberto Naves (PP) no combate ao novo coronavírus.

Através de vídeo, que já tem mais de quatro mil visualizações no Facebook, o religioso afirma estar preocupado ao passar pela Avenida Brasil, uma das principais vias da cidade e que abriga a igreja, e ver que os comércios estão fechados.

“Estou preocupado com as decisões que o nosso governador e o nosso prefeito tomaram. Baseado na palavra e pronunciamento que nosso presidente deu, essas estratégias que eles traçaram de fechar 100% do comércio não é uma estratégia saudável, não é uma estratégia segura. E não segura concernente ao vírus, é não segura concernente a economia (sic)” disse.

O religioso defende que apenas grupos de risco permaneçam em casa, pois trabalhadores, profissionais liberais e empresários “dependem do salário de hoje e precisam trabalhar agora para comer amanhã”.

“Não se contente em estar na sua casa. Empresário, nós seremos sua voz. Trabalhador, nós seremos a sua voz. Eu não estou pedindo para abrir igreja. Estou pedindo para abrir o comércio. Estou pedindo para abrir a nossa cidade”, salientou.

Thiago finalizou o vídeo dizendo que Anápolis não tem mais casos confirmados não porque ficou em casa e sim por ser diferente da Itália.

Nas palavras dele, o país europeu tem o tamanho de um estado, mais da metade da população fumante e está no período do inverno. Cientistas, porém, ainda não confirmaram que o novo coronavírus é sazonal (próprio de uma estação).

Em tempo

No carnaval, a igreja presidida por Thiago Cunha virou alvo de uma polêmica, depois que o pastor Matias Júnior, preletor convidado da União de Mocidade das Assembleias de Deus em Anápolis (UMADA), fez uma provocação.

“Você quer ir para o inferno, sim ou não? Se você quiser ir para o inferno, eu vou te dar o endereço: chama-se Church in Connection, a igreja preta”, afirmou.

Em tom apaziguador, o pastor dirigente da Assembleia de Deus Madureira Anápolis, Bertiê Adais Magalhães, divulgou uma nota de esclarecimento no Instagram dizendo que ama e respeita todos os segmentos religiosos.

Presidente do Concílio Ministerial das Igrejas de Cristo no Brasil e representante da Igreja de Cristo Vida Nova, o pastor Victor Hugo Queiroz também repudiou a atitude e cobrou um posicionamento do Conselho de Pastores de Anápolis (CPA).

Já a Church in Connection, preferiu o silêncio e não se manifestou.

Quer comentar?

Comentários






Nosso Twitter

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.