PublicidadePublicidade

Mãe confessa ter matado bebezinha de 05 meses com mangueira para tirar “chip da besta”

Ela também teria usado um palito para realizar um "procedimento" nas partes íntimas da garotinha

Da Redação Da Redação -
UPA em que a criança foi atendida. (Foto: Reprodução / TV Morena)

Está repercutindo fortemente nas redes sociais o caso de uma bebezinha de cinco meses que foi morta pela mãe, de 21 anos, na terça-feira (22), na Vila Bandeirante, em Campo Grande (MS).

Na ocasião, a jovem teria colocado a bebê já sem vida dentro de um carrinho e ido visitar uma amiga. A outra moça, percebendo que a menina estava quieta demais, sugeriu levá-la até uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) local.

Assim que deu entrada na unidade, as equipes médicas constataram que o óbito por afogamento teria ocorrido há horas e perceberam que a criança tinha marcas nas partes íntimas de um possível abuso sexual.

PublicidadePublicidade

Detida, a mãe confessou para a polícia o homicídio e apresentou versões diferentes. Em uma delas, segundo o Top Mídia News, alegou que levou a filha para dentro do banheiro e usou uma mangueira para tirar “o chip da besta” que estaria na testa dela.

Ainda durante o depoimento, a jovem disse que levou a garotinha uma vez ao pediatra porque ela havia nascido com o canal vaginal fechado. Por não ter dinheiro para comprar os medicamentos, sustenta ter usado um palito de dentes para abri-lo.

A suspeita nega o abuso sexual e afirma que tentou fazer respiração boca a boca na vítima depois do afogamento, mas não conseguiu reanimá-la.

A bebê não chegou a ser registrada e nem havia tomado as vacinas que todos os recém-nascidos precisam. O possível pai teria tentado sem sucesso fazer uma visita mais cedo e estava separado da mulher há algum tempo porque não tinha certeza da paternidade.

O caso está sendo investigado pela Polícia Civil e a mãe, que tem outros dois filhos e estaria tendo alucinações, deverá responder por homicídio doloso e estupro de vulnerável.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade