PublicidadePublicidade

Energia elétrica de Anápolis não pode ficar dependente de um ouriço

Amilton Filho -
Incêndio em uma subestação da Enel foi o motivo do incêndio que atingiu Anápolis (Foto: Rodrigo Veiga)

Em menos de uma semana, Anápolis teve de conviver com dois apagões. O primeiro de sábado (23) para domingo (24) e o segundo nesta quinta-feira (28).

Em ambos casos, a origem do problema se deu na Subestação Universitária que abastece grande parte do município e ainda alguns outros que fazem divisa com Anápolis.

Dado ao tamanho da subestação, é natural que acidentes ocorram. O que não é compreensível é a frequência e as justificativas apresentadas pela Enel.

Por exemplo, no primeiro apagão a companhia disse que um ouriço causou a explosão num dos transformadores. Já na mais recente, a alegação foi um curto-circuito.

E nos próximos, teremos mais “incidendes” e mais desculpas? A população de Anápolis está cansada e merece mais respeito. Aqui nem irei apontar o efeito dominó dos problemas que chegam com a queda desse serviço.

A energia elétrica de Anápolis não pode ser dependente de um ouriço. Vamos agir, Enel. Invista em Anápolis e que fatos como esses, não aconteçam mais com tanta frequência. É o que esperamos!

Amilton Filho é advogado e deputado estadual pelo Solidariedade. Escreve às quintas-feiras. Siga-o no Instagram.

As ideias e opiniões expressas no artigo são de exclusiva responsabilidade do autor, não refletindo, necessariamente, as visões do Portal 6.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.