Demissão de Ramão Teixeira é oficializada em publicação extraordinária do Diário Oficial

Apuração interna também tenta descobrir porque a passagem anterior por estupro não havia sido identificada na contratação

Rafaella Soares -
Ramão Teixeira Gauto foi preso e levado à DEAM. (Foto: Portal 6)

Uma edição extraordinária do Diário Oficial do Município (DOM), publicada no início desta terça-feira (05), trouxe ato do prefeito Roberto Naves (PP) exonerando Ramão Teixeira Gauto, de 50 anos.

Com a medida, adiantada em primeira mão pelo Portal 6, ele está oficialmente demitido da gerência da Unidade Básica de Saúde São José.

Ramão, que ocupava cargo comissionado desde janeiro de 2021, foi preso no início da manhã pela delegada Isabella Joy, da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (DEAM), na própria unidade de saúde.

A Polícia Civil (PC) investiga o agora ex-servidor por importunação sexual e estupro. Duas das denúncias feitas à DEAM apontam que os crimes teriam acontecido dentro da UBS.

Uma das vítimas alega que ele fazia perguntas indiscretas, chegou a mandar fotos das partes íntimas e ainda tentou agarrá-la e passou a mão nela.

Já a outra vítima garante que chegou a ser estuprada pelo gerente e viveu vários momentos de abusos porque sempre era perseguida por ele.

O Portal 6 apurou ainda que, para a contratação de servidores, existe uma etapa de solicitação de antecedentes criminais.

Por isso, uma apuração interna estaria sendo realizada para descobrir o motivo de não ter sido identificado anteriormente a passagem que Ramão tem, também por estupro, e que foi registrada em 2015, no Mato Grosso do Sul.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.