Sucesso nos bares e restaurantes, Chica Doida pode se tornar Patrimônio de Goiás

Ícone da gastronomia, prato foi criado há mais de 70 anos e expandiu as fronteiras do estado

Augusto Sobrinho -
Esse prato é tradicional durante as Festas Juninas. (Foto: Reprodução)

Que o goiano raiz não dispensa uma Pamonha, um Curau e uma Chica Doida não surpreende ninguém, a novidade é que este último prato pode se tornar um patrimônio cultural e imaterial do estado.

A receita que começou há mais de 70 anos na cozinha do Sr. João Rocha e da Dona Petronilha, moradores do município de Quirinópolis, em Goiás, se tornou um ícone da gastronomia goiana.

Por conta disso, pode se tornar um patrimônio cultural e imaterial goiano como proposto pelo deputado Coronel Adailton (PRTB), que destaca o sucesso e popularização da iguaria que se tornou tradicional em Goiás.

“A Chica Doida ficou tão popular que ganhou festival gastronômico com quatro edições realizadas pela Prefeitura de Quirinópolis, nos anos de 2008, 2010, 2012 e 2018”, destaca o parlamentar.

Ele também reforça que o prato preparado com o milho expandiu as fronteiras do estado estando presente também em outros estados e, por isso, nada mais justo do que torná-lo um patrimônio cultural de natureza imaterial.

Assim como os pit dogs, que ganharam esse título em outubro de 2020, o Projeto de Lei  nº 4478/21 já foi aprovado, em segunda votação, na Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) e aguarda a sanção do governador Ronaldo Caiado (União Brasil).

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.