Caça a funcionários fantasmas na Câmara de Anápolis muda de patamar no MP

Servidores estão sendo convocados a prestar depoimento na 11ª Promotoria e vereadores estão com medo

Danilo Boaventura -
Saguão da Câmara Municipal de Anápolis. (Foto: Denilson Boaventura/ Portal 6)

Se engana quem pensa que a troca de titulares na 11ª Promotoria do MP em Anápolis resultou no enterro das investigações para identificar funcionários fantasmas na Câmara Municipal.

Na verdade, os trabalhos do órgão estão uma nova etapa em que servidores dos gabinetes foram convocados para prestar depoimento.

Além de gerar desconforto em quem não tem culpa no cartório, o avanço do MP sobre a Casa angustia os vereadores que têm.

Medo

O maior temor de alguns, sobretudo do principal alvo, é que o MP apresente denúncia às vésperas ou durante a campanha eleitoral.

Ao menos oito dos 23 vereadores pretendem disputar cargos de deputado federal e estadual neste ano.

Outros também devem coordenar campanhas para candidatos em Anápolis e qualquer enquadramento do órgão obrigaria a saída imediata dessa função e perda de prestígio no cenário político local.

Houve alerta

Autoridades e lideranças de envergadura na cidade já haviam alertado a vereadores aliados que esse tipo de prática, assim como a rachadinha, resultaria em denúncias ao MP.

Virou guerra

Após a primeira diligência, que teve como alvo os dois principais vereadores na escala de importância da Casa, outras denúncias pipocaram no MP.

O mais interessante é que algumas delas partiram dos gabinetes de parlamentares que se consideram adversários mesmo entre quem defende as mesmas bandeiras de mandato.

Inócua

Vale lembrar que, em vão, os vereadores tentaram emplacar numa reunião secreta um pacto para acabar com o fogo amigo dentro da Casa.

Além de não vingar, a tentativa acendeu o sinal de alerta no MP.

Nota 10

A última edição do Vem e Faz, da Prefeitura de Anápolis, realizada no Bairro de Lourdes. Sem dúvidas, essa foi a edição mais bem organizada do programa.

Nota Zero

Para a Viação Araguarina, que reajustou o preço da passagem no itinerário Goiânia-Anápolis sem autorização da AGR. A autarquia não vai fazer nada?

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade