PublicidadePublicidade

Anapolina morre na Espanha: “Vamos lembrar sempre da sua alegria de viver”

Parte do país sofre com tempestade e fortes rajadas de vento. Presidente espanhol se pronunciou

Denilson Boaventura -

Atualizado às 14h30, com mais informações

Marlúcia Souza, de 41 anos, morreu no último domingo (03) em Palma, capital das Ilhas Baleares, na Espanha. Brasileira, ela era moradora da Vila Jaiara, maior bairro da região Norte de Anápolis.

“Vai ficar pra sempre em nossos corações, nega. Vamos lembrar sempre da sua alegria de viver”, lamentou a internauta Cristiane Mateus em publicação no Facebook do radialista Marcelo Santos.

PublicidadePublicidade

Segundo a imprensa internacional, uma palmeira caiu sobre Marlúcia Souza enquanto ela caminhava próximo a Catedral de Palma. Na ocasião, as Ilhas Baleares registraram tempestade e rajadas de vento de 80 km/h.

A chegada do socorro, de acordo com o jornal El Mundo, durou cerca de seis minutos. Manobras avançadas de salvamento teriam sido executadas, mas brasileira não resistiu – tendo traumatismo craniano e parada cardiorrespiratória

(Foto: Reprodução/ Formentera Rádio)

Ainda conforme o noticiário, Marlúcia Souza estava com o companheiro e a filha de dez anos no momento do acidente. Presidente interino do Governo da Espanha, Pedro Sánchez se pronunciou sobre o ocorrido.

“Todo meu carinho e solidariedade à família da mulher morta em Palma de Maiorca”, escreveu no Twitter, pedindo que os cidadãos tomem precauções para se proteger dos fortes ventos que atingem parte do país nessa época do ano.

 

A reportagem do Portal 6 entrou em contato com o Ministério das Relações Exteriores para saber em que pé está o processo de traslado do corpo para Anápolis. Porém, soube apenas que o Consulado-Geral do Brasil está acompanhando o caso e já entrou em contato com os familiares da vítima.

Ao G1, Danúbia Cristina de Souza, sobrinha de Marlúcia Souza, afirmou que a tia vivia na Espanha há sete meses. Disse ainda que ela já havia morado no país em 2016, retornou ao Brasil em 2018 e voltou em definitivo neste ano levando a filha.

De acordo com Danúbia Cristina, a família está muito abalada e não tem condições financeiras de arcar com todos os custos para trazer o corpo para ser sepultado e a filha de Marlúcia para Anápolis. “Vamos por o pé no chão, respirar e ver o que fazer”, explicou.

Veja na íntegra a nota do Ministério das Relações Exteriores

O Consulado-Geral do Brasil em Barcelona acompanha o caso e está em contato com familiares da brasileira. Em atendimento ao direito à privacidade dos envolvidos, bem como à Lei de Acesso à Informação e ao decreto 7.724, o Itamaraty não pode fornecer informações adicionais sobre o assunto.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade