PublicidadePublicidade

Anápolis chega a triste recorde no trânsito e Manoel Vanderic aponta causas

Vítima mais recente é Tais Martins Miller, de apenas 24 anos, morta na BR-060

Rafaella Soares Rafaella Soares -
PublicidadePublicidade

Anápolis alcançou, pela primeira vez, a triste marca de 100 mortes registradas em decorrência de acidentes de trânsito no período inferior a um ano.

Enquanto em 2019 foram 82 vítimas, a previsão é que, até 2020 terminar, a cidade ainda possa ultrapassar os 120 óbitos, devido ao aumento de fatalidades que é recorrente nos meses de novembro e dezembro.

Ao Portal 6, o delegado Manoel Vanderic contou que cerca de 30% dessas mortes são provocadas por motoristas bêbados. Outros dois fatores críticos são o excesso de velocidade e uso de celular.

PublicidadePublicidade

“A desativação das barreiras impactou muito esta estatística. As maioria das mortes dentro da cidade foram envolvendo excesso de velocidade”, acrescentou.

A vítima mais recente é Taís Martins Miller, de apenas 24 anos, que estava em uma motocicleta, na BR-060, na madrugada desta sexta (30), quando foi atingida de frente por um motorista embriagado na contramão.

Conforme o delegado, os acidentes registrados na cidade, quando não acabam em óbito, muitas vezes deixam sequelas irreparáveis.

Um dos exemplos é o adolescente de 16 anos, que ilegalmente pilotava uma moto quando colidiu com um poste, na Avenida Universitária, na última quinta-feira (29).

O rapaz permanece internado no Hospital Estadual de Urgências de Anápolis Dr. Henrique Santillo (HUANA) e Vanderic confirmou que ele precisou amputar a perna.

Direção Consciente

E a irresponsabilidade continua. Mesmo com um número tão alto de vítimas fatais no trânsito do município, ainda é grande o índice de condutores que assumem a direção após ingerir bebidas alcoólicas.

Apenas nas madrugadas desta sexta (30) e sábado (31), policiais da Delegacia Especializada em Investigações de Crimes de Trânsito (DICT) flagraram 61 motoristas embriagados. Destes, 11 tiveram de ser presos por ultrapassarem o limite criminal.

Um dos detidos foi um idoso, de 72 anos, que de tão bêbado bateu em um carro estacionado. Ele já havia sido detido pelo mesmo motivo no ano passado e o bafômetro apontou que 0,85 mg/l de álcool no organismo dele.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade