Advogado bêbado que fugiu após matar motoqueiro em Anápolis é marido de Carla Santillo e próximo a vereador

Com mandado de prisão em aberto, ele se apresentou na Central de Flagrantes de madrugada com Demóstenes Torres e saiu de lá pela porta da frente

Rafaella Soares -
Sergio recebendo comenda Henrique Santillo do vereador Hélio Araújo, ao lado da esposa, Carla Santillo. (Foto: Reprodução / Redes Sociais)

Sérgio Fernandes de Moraes, de 56 anos, é o advogado que matou Wilkinson Leles do Nascimento, de 38 anos, em um acidente de trânsito registrado no último domingo (09), na Vila São José, bairro da região Leste de Anápolis.

Ele, que tem forte influência política, recebeu há menos de um mês, através do vereador Hélio Araújo (PL), uma homenagem na Comenda Henrique Santillo, a maior honraria concedida pela Câmara Municipal aos anapolinos que se destacam pelos serviços prestados à cidade

O homem também é casado com a conselheira do Tribunal de Contas do Estado (TCE) e ex-deputada estadual, Carla Santillo, e conta com o ex-senador Demóstenes Torres como o principal advogado de defesa.

Os dois, inclusive, foram juntos à Central de Flagrantes na madrugada de quarta-feira (12), quatro dias após o registro da morte de Wilkinson.

Na ocasião, Sérgio conseguiu ser liberado devido ao fato do documento estar correndo em segredo de Justiça, fora do conhecimento dos profissionais do local, até então.

O caso e a investigação, entretanto, são de responsabilidade da Delegacia de Investigação de Crimes de Trânsito (DICT). Por isso, o motorista ainda é considerado um foragido, já que não se apresentou na unidade responsável no tempo previsto e não foi localizado no endereço pessoal e de trabalho.

Caso e fuga

Sérgio estava na direção de um Ford KA quando colidiu frontalmente com o motociclista. Imagens de câmeras de segurança mostram quando ele faz uma mudança repentina de sentido, atingindo a moto que estaria em curso na direção contrária.

A vítima, que sofreu múltiplas fraturas em virtude do forte impacto entre os veículos, ainda chegou a ser socorrida com vida e encaminhada ao Hospital Estadual de Anápolis Dr. Henrique Santillo (HEANA), mas não resistiu.

Depois da colisão, uma garrafa de vinho foi dispensada em um mato próximo e o responsável pelo veículo de passeio fugiu do local sem prestar socorro.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.