“Só fiquei sabendo agora”, diz vereador sobre passado de Sérgio de Moraes

Hélio Araújo ressaltou que, apesar da amizade, não é responsável pelas atitudes do advogado foragido

Caio Henrique -
Sergio recebendo comenda Henrique Santillo do vereador Hélio Araújo, ao lado da esposa, Carla Santillo. (Foto: Reprodução / Redes Sociais)

Muito foi descoberto sobre o passado do advogado Sérgio de Moraes, de 56 anos, desde a colisão frontal que matou o motociclista Wilkinson Leles do Nascimento, de 38 anos, no último domingo (09), em Anápolis.

Além das prisões reincidentes por embriaguez ao volante e registros de acidentes de trânsito, o Portal 6 também apurou que ele foi homenageado há menos de um mês na Comenda Henrique Santillo, através da figura do vereador Hélio Araújo (PL).

Em entrevista à reportagem, o parlamentar lamentou o ocorrido e explicou que a homenagem foi feita em caráter profissional, dado o histórico de impacto e relevância da família de Sérgio na cidade e o próprio trabalho dele como advogado.

O relacionamento com a família Santillo foi outra razão apontada por Hélio, já que o investigado é casado com a filha de Henrique Santillo – uma das maiores figuras políticas da história do município, sendo até o nome por trás da comenda, além de ter exercido funções primordiais na gestão de Goiás, como o próprio cargo de governador.

“No meio político, a gente conhece muita gente e faz muitas amizades, mas não podemos ser tratados como responsáveis pelas atitudes que cada um deles venha a ter”, sustentou.

“Tanto é que só fiquei sabendo agora de todas estas situações prévias, creio que foi uma surpresa para muitos, mas que fica restrito às ações das autoridades competentes e também da Justiça”, complementou.

O vereador explicou também que conhecia a vítima, através do Sindicato dos Empregados em Postos de Combustíveis e Derivados de Petróleo (SINOSPETRO-GO), do qual ele preside e Wilkinson fazia parte: “Isso tudo deixa a coisa ainda mais trágica e triste”, lamentou.

Em contato com o Portal 6, a equipe do gabinete de Hélio ressaltou que o acontecido deixou um sentimento de chateação no parlamentar, especialmente por acontecer tão pouco tempo depois de uma homenagem de tanto calibre na esfera municipal, e que só pode ser feita uma vez por ano por cada vereador.

Porém, reafirmaram o desconhecimento das passagens na polícia e destacaram, mais uma vez, o cenário profissional que pavimentou a nomeação de Sérgio de Moraes na comenda, à época.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.