Portal 6

O que disseram os deputados contrários a título de cidadão goiano a Bolsonaro

(Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Proposta foi aprovada nesta quinta-feira (04) na Alego diante de ânimos exaltados na Casa

A Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) aprovou na tarde desta quinta-feira (04) a proposta que concede o título de cidadão goiano ao presidente da República Jair Bolsonaro (PSL).

Durante a votação, apenas os deputados Vinícius Sirqueira (PROS) e Lêda Borges (PSDB) demonstraram insatisfação e foram contrários ao projeto de Lei, que tem como autor o deputado Humberto Teófilo (PSL).

Relator da proposta, Vinicius Sirqueira se limitou apenas a dizer a frase “Que o Hamas nos perdoe”, fazendo menção à postagem de Flávio Bolsonaro (PSL) que virou polêmica nas redes sociais após o senador desejar que o grupo radical islâmico “explodisse”.

No início da semana, Sirqueira também chegou a apresentar um relatório desfavorável, ressaltando que o presidente não possui “virtudes ilibadas” necessárias para receber tamanha homenagem.

Já Lêda Borges disse ser defensora dos direitos humanos, sociais e não favorável ao fato de Bolsonaro ir até Israel para criar um problema diplomático.

“Um presidente que contingencia R$ 5 bilhões e 400 milhões na Educação. Nem que 100% dos goianos tivessem votado nele. Eu não posso. Meu voto é contrário”, afirmou.

Em tempo

De Anápolis, o deputado Amilton Filho (SD) votou a favor do projeto, salientando que o presidente causa insegurança até nos próprios eleitores, mas devido a quantidade de votos que recebeu no estado, “é um momento de dar um voto de confiança a ele”.

Quer comentar?

Comentários

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.