PublicidadePublicidade

Contra a homofobia, adolescentes de Anápolis aprendem a importância do respeito

Pequenos fazem parte dos programas Bombeiro Mirim e Polícia Militar Mirim

Da Redação -

Empatia. A capacidade de colocar-se no lugar do outro, sentir o que ele sente, e a partir daí, compreendê-lo. Ainda estamos no primeiro semestre, mas muitos formadores de opinião já consideram esta a palavra do ano. E entendendo a importância deste ato, 90 adolescentes que frequentam em Anápolis os Programas Bombeiro Mirim e Polícia Militar Mirim se reuniram para um bate-papo sobre a importância de se promover o respeito ao próximo e à diversidade.

A ação foi alusiva ao Dia Internacional da Luta Contra a Homofobia, comemorado nesta sexta-feira (17). “O que é respeito?”, questionou a psicóloga Mariana Pitaluga logo no início. Mesmo tímido, Pedro Henrique, do Bombeiro Mirim, fez questão de responder.

“É quando eu escuto o que o próximo tem a dizer e mesmo que eu não entenda, vou tratá-lo bem”. Curto e direto. Em simples palavras, o adolescente conseguiu resumir tudo que as psicólogas do Centro de Referência Especializada em Assistência Social (Creas) queriam repassar para o grupo.

Eerizania Lobo, secretária municipal de Desenvolvimento Social, foi além. “Vocês sabem qual é o significado de preconceito? É quando você julga algo ou alguém sem ao menos conhecê-lo. E muitas vezes, as pessoas colocam uma carga muito negativa em comentários sobre a vida alheia, que ofende e machuca muito o próximo. Além disso, dependendo do que for dito, é crime. A pessoa pode ir presa. Sabiam disso?”, alertou.

E foi assim. Literalmente, foi uma conversa informal. A equipe técnica do Creas falou que todos precisam entender que ninguém é igual a ninguém, e que no final das contas, não importa se o outro tem um gosto diferente, uma vez que isso é escolha de cada um.

“O que nos define é o que vem de dentro, ou seja, como você trata o seu próximo. Então, plantem coisas boas, respeitem seus colegas. Isso é o que realmente faz diferença”, aconselhou a secretária. “É um orgulho ter vocês participando desses projetos da Prefeitura. Espero que tudo que ouviram aqui, se multiplique para os seus amigos e familiares. Vamos compartilhar o amor”, completou Eerizania Lobo.

Além do bate-papo, os adolescentes cantaram músicas de MPB em um show ao vivo do cantor Jerominho, iniciativa da Secretaria Municipal de Cultura, e também participaram de dinâmicas saborearam cachorro quente preparado com carinho pela equipe do Creas.

Em tempo

O Dia Internacional contra a Homofobia é comemorado em 17 de maio, data na qual, em 1990, a Organização Mundial da Saúde (OMS) retirou a homossexualidade da Classificação Internacional de Doenças Mentais. Desde então, o dia virou símbolo da luta por direitos humanos e pela diversidade sexual, contra a violência e o preconceito.

Dados de entidades ligadas ao movimento LGBT apontam que, apenas em 2017, pelo menos 445 brasileiros morreram vítimas de homofobia – um aumento de 30% em relação a 2016. Vale ainda ressaltar que o Disque 100 do Governo Federal também atende vítimas de homofobia.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade