Portal 6

Governo age rápido para conter danos após rompimento de barragem em Pontalina

(Foto: Divulgação)

Estão sendo apuradas as causas e as consequências para fins de responsabilização do proprietário

O Governo de Goiás agiu rápido e conteve danos diante do rompimento de barragem situada na Fazenda São Lourenço das Guarirobas, na zona rural do município de Pontalina, na manhã deste sábado (04).  O governador Ronaldo Caiado, tão logo soube do acontecimento, mobilizou seis equipes para imediatamente agir in loco tendo em vista minimizar os impactos do incidente.

A força-tarefa, comandada por um gabinete de crise, concluiu todos os levantamentos em campo por volta das 19h e continuará no trabalho de monitoramento dos rios e do reservatório para prevenir novos acontecimentos. Não houve vítimas fatais nem registros de feridos.

Por determinação do governador Ronaldo Caiado, que orienta e acompanha todo o desenrolar dos fatos, a força-tarefa dá especial atenção aos moradores ribeirinhos para eventos de cheia que podem ocorrer nos próximos dias em face das precipitações que castigam a região.

Das 2h do dia 03 de janeiro até as 12h do dia 04 foram registrados 192 mm. Para amanhã (05) permanece o alerta para a região Centro-Sul do Estado. As chuvas podem ser mais intensas e vir acompanhadas de ventos de intensidade de moderada a forte, e com raios.

Continuam mobilizados fiscais da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad), profissionais da Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes (Goinfra), Companhia Saneamento de Goiás S/A (Saneago), equipes do Corpo de Bombeiros, Comando de Policiamento Ambiental da Polícia Militar, Comando de Policiamento Rodoviário da PM e Defesa Civil.

De acordo com fiscais da Semad, a questão do barramento em si da Fazenda São Lourenço das Guarirobas, em Pontalina, se resolveu naturalmente porque, com o rompimento pela ombreira lateral esquerda, todo o volume de água acumulado escoou. O que resta, neste momento, é um volume que está sob controle. O Corpo de Bombeiros e o Policiamento Ambiental permanecem a postos para atender ocorrências.

Em virtude da possibilidade de grandes precipitações nos próximos dias, a Semad solicita bastante atenção quanto à perfeita operacionalidade dos sistemas extravasores dos barramentos para que não existam retenções excessivas de água nas barragens. É preciso que todos verifiquem possíveis obstruções ou outros problemas que possam ocasionar acúmulo de água acima da capacidade projetada para o reservatório.

A Política de Segurança de Barragens foi implantada pelo governador Ronaldo Caiado em 2019, por meio da Portaria 146/2019, da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável. A pasta possui um sistema totalmente online, em que todos são obrigados a se cadastrar e a informar os dados de segurança para fins de fiscalização.

A propósito da barragem que rompeu, estava regular quanto à outorga para o barramento e uso de água. Também possuía licenciamento ambiental concedido pelo município de Pontalina, que tem competência para a emissão.

A propriedade, contudo, estava irregular quanto ao cadastro de segurança da barragem, uma vez que o prazo para regularização expirou em 31 de dezembro de 2019 e o detentor não informou qualquer dado sobre o estado de conservação da estrutura. Estão sendo apuradas as causas e as consequências para fins de responsabilização do proprietário, com as sanções pertinentes.

A Saneago informa que, neste momento, equipes técnicas realizam avaliação dos equipamentos danificados pelas fortes chuvas que caíram em Pontalina. A área da captação ficou submersa por cerca de 9h, sendo que o volume de água no local voltou ao nível regular por volta das 17h deste sábado (04).

A força-tarefa que monitora a situação, avalia, recupera e substitui equipamentos seguirá trabalhando, ininterruptamente, até a normalização total do abastecimento.

A Saneago solicita a compreensão de todos e, especialmente neste período que antecede a normalização do abastecimento, o consumo moderado das reservas domiciliares de água tratada.

A Goinfra informa que, em função de deslizamento do aterro de encabeçamento da ponte na GO-040, a rodovia foi interditada pela Defesa Civil. O trecho permanecerá sem utilização até que os técnicos avaliem o nível de comprometimento da estrutura.

Técnicos da Goinfra se deslocam para o local com o intuito de avaliar as condições das rodovias. Foi retirada uma árvore que caiu sobre ponte da GO-215, mas até o momento não foi constatado problema na rodovia. A região está sendo monitorada pela Defesa Civil e Policiamento Rodoviário da PM. A princípio, não foi constatada a necessidade de interdição. A empresa encarregada da manutenção segue para o local para nova avaliação.

Quer comentar?

Comentários




Nosso Twitter

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.