PublicidadePublicidade

Jovem queria mais seguidores no Instagram e arma plano macabro que envolve até a polícia

Iniciativa teria partido quando "amiga" relatou como já havia conseguido a façanha após acidente de trânsito

Gabriella Licia Gabriella Licia -

Um caso lamentável foi registrado nesta semana em Ipatinga, cidade de 257.315 habitantes de Minas Gerais.

Chegou à Polícia Militar na última segunda-feira (21) que uma jovem de 21 anos havia sido vítima de roubo, agressão e estupro.

No entanto, a ocorrência era “fake” e o motivo dela ter surgido é ainda mais chocante.

PublicidadePublicidade

Na versão da garota, ela conta que estava em uma festa realizada em um hotel da cidade e, logo após o término do evento, se deslocou até a rodoviária. Lá, teria entrado em um carro de transporte clandestino para retornar a Governador Valadares (MG), cidade natal da moça.

Foi durante o percurso, segundo a jovem, que o motorista teria começado com as agressões e, no final, ainda ficado com a bolsa dela, contendo todos os pertences.

Com a ‘ajuda’ de uma desconhecida, ela se deslocou até a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e lá, a polícia foi acionada para registrar o suposto crime.

Com as informações, os militares começaram as buscas pela identificação do suspeito, através de câmeras de segurança, contato na rodoviária e no hotel, além de conversas com pessoas que estiveram no evento.

Mas somente durante a apuração, é que a corporação começou a suspeitar de que a história poderia ser falsa devido às divergências nas informações.

Questionada frente à família, a jovem imediatamente confessou que tudo não passou de uma farsa, que armou tudo para que pudesse ganhar visiblidade nas redes sociais.

Inclusive, diante de toda a situação, a primeira atitude dela foi postar todos os detalhes nos stories do instagram.

“Influencedora”

De acordo com a PM, uma amiga da jovem afirmou que dias antes do caso teve uma conversa com ela, onde contou sobre um acidente de trânsito que sofreu e, graças ao acontecimento, conseguiu muitos seguidores no Instagram.

Foi essa informação que despertou nela a vontade de fazer o mesmo e, por isso, começou de imediato a arquitetar todo o plano.

A garota ainda confessou que o sangue encontrado no corpo e nas roupas dela no dia da denúncia eram da própria boca, pois sofre de gengivite.

Sobre os pertences, ela conta que jogou tudo em uma mata distante e que não saberia informar a localização.

Disse ainda que os rasgos nas roupas que vestia foram todos feitos por ela mesma.

Diante disso, foi registrado um Termo Circunstancial de Ocorrência (TCO) por comunicação falsa de crime contra a jovem.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade