PublicidadePublicidade

Plano de trabalhador para ficar de folga virou caso de polícia em empresa de Anápolis

Rapaz contou como tudo aconteceu e agora terá que prestar esclarecimentos à Justiça

Da Redação Da Redação -
(Foto: Gabriella Lícia)

Um jovem, de 23 anos, acabou se dando muito mal tentando fugir do trabalho em Anápolis.

Durante o último fim de semana, ele estava em um disk-cerveja quando escutou pessoas falando sobre a possibilidade de adquirir um atestado falso.

Interessado, o rapaz entrou e contato e garantiu o dele depois de negociar o documento falsificado por R$ 50.

Na quinta-feira (26), ele enviou o atestado para a empresa já na esperança de conseguir “sextar” um pouquinho antes da hora.

Porém, não demorou muito para a cortina cair e os responsáveis desconfiarem da autenticidade.

Sobrou até para a equipe de inteligência da polícia, que começou a investigar o caso.

A médica, cujo nome estava presente no documento, foi localizada e explicou que nunca havia assinado aquela liberação em específico.

A profissional apontou também que o logo da Prefeitura estava desatualizado.

Para completar, não havia nenhum registro de comparecimento do jovem na respectiva unidade de saúde.

Depois de tudo isso, ele confessou a ação e foi encaminhado até a Central de Flagrantes, onde precisou assinar um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO), se comprometendo a comparecer em uma audiência pública diante da Justiça.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade