Esposa de Edimilson do Mercado Serve Bem contou como vereador teria se tornado um monstro após a eleição

Depoimento dado pela mulher à Polícia Civil traz detalhes assustadores da relação de ameaças e agressões constantes do vereador

Yago Sales -
Edimilson Mercado Serve Bem, vereador pelo PV. (Foto: Reprodução)

Constrangimento, perplexidade e silêncio marcaram os bastidores da política anapolina depois que o Portal 6 revelou o caso de denúncias de agressões do vereador Edimilson Mercado Serve Bem (PV) contra a esposa e mãe de seus três filhos, das quais, duas crianças.

Segundo ela disse à Polícia Civil (PC), como ato de desespero e preocupada com a própria vida, o tratamento Edimilson mudou quando ele foi eleito vereador, em 2020, e passou a espancar e humilhá-la.

À época, bonachão, convenceu 1.316 anapolinos de que poderia ser o representante destes na Câmara Municipal. Ao Portal 6, além de negar, sugeriu que poderia provar que as acusações da mulher eram mentirosas.

Já dimensionando que o caso teria consequências no mandato – ainda não há resposta da maioria dos vereadores -, ele ainda disse que falaria com a mulher antes de se pronunciar.

A seção Rápidas procurou o vereador para saber o que ele teria dito após a reportagem, mas ele não atendeu. 

PM HUMORISTA CONDENADO

O sargento Lucimar Correia da Silva foi condenado a sete anos em regime semi aberto pela morte do marceneiro Wallacy Maciel de Farias, de apenas 24 anos, em 2017.

Ainda um soldado, Lucimar dividia o tempo entre o humor – criou personagens engraçados – em uma rádio e a rotina de policial. 

Em uma madrugada, sem dar direito de defesa ao marceneiro em uma abordagem, atirou duas vezes. 

Com a demora do julgamento, o policial cresceu na corporação e chegou a sargento. Agora, pode perder a farda. 

ONDA DE VIOlÊNCIA NA CPP

Em dois dias quatro presos foram assassinados em celas da Casa de Prisão Provisória (CPP), em Aparecida de Goiânia.

“Não acha coincidência?”. A pergunta foi feita pelo promotor Fernando Krebs, ao ser indagado pela seção Rápidas do Portal 6 sobre o que teria acontecido. “A dois meses das eleições, sem armas e drogas lá dentro, não acha que pode ser retaliação à gestão?”, ele responde, após quase uma hora de conversa sobre o sistema prisional goiano. 

CLIMA TENSO NA CPP

Representantes de entidades ouvidas na noite de ontem estão preocupadas com a escalada “inédita” de mortes. Normalmente, assassinatos – no plural –  ocorrem ao mesmo tempo que motins e rebeliões. A exceção, no entanto, liga o sinal de alerta sobre a possibilidade de que o crime organizado esteja por trás das mortes por causa do recrudescimento de regras. 

A Defensoria Pública do Estado de Goiás (DPE-GO) além de visitar a CPP, enviou ofício à DGAP requisitando informações sobre mortes na CPP de Aparecida de Goiânia.

“O ofício pede informações sem prejuízo das demais informações cabíveis: as circunstâncias em que as mortes ocorreram; se havia algum registro de filmagem perto do local do fato; nomes dos servidores que encontraram os corpos; o número do registro da ocorrência e do eventual processo administrativo instaurado para apurar as responsabilidades pelo ocorrido”, diz o documento.

MORTE ‘ABAFADA’ EM JUNHO

A Comissão Pastoral Carcerária redigiu um documento, obtido com exclusividade pela Rápidas, em que cobra explicações sobre a morte de um detento  em junho de 2022. 

Segundo a nota, o detento foi morto enquanto tomava banho de sol na Penitenciária Odenir Guimarães (POG).  O texto diz que “uma pessoa presa teria falecido em decorrência de

um tiro na cabeça com revólver calibre 38″. 

O OTIMISMO DE TEÓFILO 

Um dos principais opositores do governador Ronaldo Caiado na Alego, o deputado  Delegado Humberto Teófilo (Patriota) garante que uma das 17 vagas na Câmara Federal é dele. Ele lança sua pré-candidatura neste sábado (30), às 09h, em seu escritório político, no Setor Sul, em Goiânia. 

PEDRA NO CAMINHO DE TEÓFILO

Embora caminhe rumo à Câmara Federal, a atuação legislativa de Humberto Teófilo se gruda no estilo do presidente Jair Bolsonaro (PL). Se isso é bom ou ruim, vai depender do ponto de vista. 

O juiz eleitoral Adenir Teixeira, contudo, condenou Teófilo por disseminar desinformação contra Ronaldo Caiado sobre o ICMS dos combustíveis.

NOTA DEZ

Para as vereadoras Tricia Barreto, Seliane da SOS e Thais Souza por se posicionarem sobre o caso do vereador Edimilson do Mercado Serve Bem.

NOTA ZERO

Para a DGAP por ainda não ter intervindo na CPP de Aparecida de Goiânia. Quatro detentos foram assassinatos em menos de 24h. Será necessário ocorrer uma rebelião para se fazer alguma coisa?

Para ler todas as notas, clique aquiSiga a Rápidas no Twitter e fique por dentro de todas as novidades!

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.