Como saber se vou receber o Auxílio Brasil? Veja o passo a passo

Pelo site do Ministério da Cidadania é possível fazer a consulta, que mostra se você poderá ser um dos contemplados com os R$ 400 por mês

Denilson Boaventura -
Como saber se vou receber o Auxílio Brasil
Auxílio Brasil substituirá os pagamentos do Bolsa Família e Auxílio Emergencial. (Foto: Reprodução)

Uma das maiores dúvidas que surgiu com o lançamento do novo programa social do Governo Federal, é a seguinte: como saber se vou receber o Auxílio Brasil? E a resposta dada pelo ministro da Cidadania, João Roma, foi que todas as famílias classificadas em situação de pobreza e de pobreza extrema são elegíveis para receber os R$ 400 por mês.

De acordo com o titular da pasta, famílias classificadas em situação de pobreza e de pobreza extrema são aquelas vinculadas ao Cadastro Único dos Programas Sociais (CadÚnico) e ao Sistema Único de Assistência Social (SUAS). Para saber se você tem o cadastro ativo, basta seguir o seguinte passo a passo:

Como saber se vou receber o Auxílio Brasil?

1. Acesse o site do Ministério da Cidadania;

PublicidadePublicidade

2. Digite seu nome;

3. Coloque a data de nascimento;

4. Insira o nome da mãe;

5. Selecione o nome seu estado e município;

6. Marque na caixinha que você não é um robô;

7. E, por fim, emita o certificado de cadastro.

Segundo o Ministério da Cidadania, a falta de atualização leva à exclusão do registro no CadÚnico depois de quatro anos. Todos os anos, o Governo Federal revisa os dados e chama as famílias com informações desatualizadas para corrigirem a situação, sendo que as famílias, no momento da inscrição, comprometem-se a atualizar os dados a cada dois anos no máximo.

A atualização só pode ser feita em um CRAS ou em postos de atendimento do CadÚnico. Em caso de mudança de endereço, de telefone, de estado civil, de renda mensal ou em eventos de nascimento, adoção ou falecimento na família, o cadastro deve ser atualizado o mais rápido possível.

O endereço mais próximo pode ser localizado no site Mapas Estratégicos para Políticas de Cidadania (MOPS). Já as famílias de baixa renda ainda não inscritas no CadÚnico devem fazer o cadastro. Para isso, é preciso estar atento aos requisitos: renda por pessoa na família de até meio salário mínimo ou renda mensal de até três salários mínimos.

Um membro da família, chamado de Responsável pela Unidade Familiar, se encarregará de repassar as informações. A pessoa deve ter pelo menos 16 anos, Cadastro de Pessoa Física (CPF), título de eleitor e ser preferencialmente mulher. Alguns estados e municípios só atendem sob agendamento.

O responsável pela família deverá levar pelo menos um documento por pessoa da família. São aceitos: certidões de nascimento, certidão de casamento, RG, CPF, carteira de trabalho e título de eleitor. Vale lembrar que o Auxílio Brasil substituirá os pagamentos do Bolsa Família e Auxílio Emergencial.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.