Família acolhe filhote e só dois anos depois descobre que ele não é um cachorro

Desconfiança surgiu quando eles perceberam que o animal conseguia andar em pé, apoiando-se nas patas traseiras

Da Redação -
Caso aconteceu em Kunming, na China. (Foto: Reprodução / Youtube)

Imagine voltar para casa acreditando ter comprado um filhote de cachorro da raça mastim tibetano e, dois anos depois, descobrir que trata-se de um animal selvagem. Foi o que aconteceu com a família da chinesa Sun Yun, em 2018, e voltou a viralizar nas redes sociais nesta semana.

Apavorada, a mulher contou ter descobrido que o “cãozinho” era, na verdade, um urso-negro-asiático. O caso aconteceu em Kunming, na província de Yunnan.

Segundo o jornal Daily Mirror, a desconfiança começou quando a família da responsável pelo animal percebeu que o suposto cachorro conseguia andar em pé, facilmente se apoiando nas patas traseiras. Além disso, a dieta do bicho parecia não ter fim.

“Era uma caixa de frutas e dois baldes de macarrão todos os dias. Quanto mais ele crescia, mais parecia um urso. Tenho até um pouco de medo deles”, desabafou Sun Yun.

Com a suspeita, ela acionou uma equipe de resgate de animais selvagens afim de ter uma “segunda opinião” sobre o animal. Ao chegar no local, os agentes logo notaram que o cão era um urso e o levaram para um santuário ecológico.

Especialistas alertam, inclusive, que este tipo de espécie está quase em extinção por práticas de caça na China.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.