Sexo é sinônimo de vida saudável

Manter atividade sexual regular reflete na saúde mental e física promovendo qualidade de vida em qualquer idade

Publieditorial -

Ao longo de décadas temas polêmicos como o sexo deixaram de ser tabu, passando a ser tratado com frequência pela medicina. Sabemos que os benefícios da atividade sexual vão muito além do prazer obtido no momento, assim como o lazer, o trabalho e o convívio familiar, o sexo é um dos pilares para uma vida saudável. Seus benefícios são inúmeros e foram comprovados por estudos e pesquisas que, indicam desde melhora da redução do estresse até o combate do câncer de próstata.

Muito além do físico, manter a vida sexual ativa reflete na saúde mental e implica em sentir-se vivo, ou seja, qualidade de vida em qualquer idade. Para algumas pessoas o sexo é diversão, para outras, símbolo de intimidade entre o casal, mas vale ressaltar que para medicina ao praticar sexo duas ou três vezes na semana há uma redução de cortisol (hormônio do estresse) na corrente sanguínea diminuindo o estresse provocado pela rotina cansativa.

Para as pessoas que sofrem com baixa imunidade, uma boa notícia, um estudo da Universidade Wilkes, na Pensilvânia, mostrou que manter relações sexuais semanais pode ocasionar um aumento de 30% na produção de anticorpos contra gripe e resfriado; já aqueles que tem orgasmo pelos menos duas vezes na mesma semana, tem um aumento considerável da produção de endorfina (hormônio que combate a dor) atuando como um analgésico em seu organismo.

PublicidadePublicidade

Segundo o médico urologista e sexólogo, Jefferson Lopes, além dos benefícios já citados, após uma relação sexual satisfatória a maioria das pessoas dizem ter uma boa noite de sono, como também apresentam um melhor desempenho no trabalho.

O urologista enfatiza que “o sexo é importante para a saúde do coração”, homens na faixa dos 50 anos que praticam atividade sexual semanalmente podem diminuir em 45% o risco de doenças cardíacas como hipertensão e infarto do miocárdio.

O sexo também é aliado importante no combate ao câncer de próstata. De acordo com Jefferson Lopes, ejacular 21 vezes por mês diminui a incidência do câncer e que esse resultado foi comprovado por uma pesquisa do Instituto de Câncer de Maryland, nos Estados Unidos.

Repensar o sexo é necessário e fundamental, não só para quebrar tabus e ter uma vida saudável, mas também para a melhora do convívio entre o casal.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.