PublicidadePublicidade

Em novo decreto, Caiado permite abertura do comércio, aulas presenciais e limites ao transportes de passageiros

Bares, restaurantes, salões, academias e espaços recreativos que antes não podiam funcionar também estão liberados desde que observem os já conhecidos protocolos sanitários

Avatar Danilo Boaventura -
PublicidadePublicidade

Válido a partir desta quarta-feira (31), os próximos 14 dias serão de maior abertura ao funcionamento dos diversos setores econômicos e sociais em solo goiano. É o que definiu o novo decreto do governador Ronaldo Caiado (DEM), publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) durante a manhã.

O documento, basicamente, reforça decisões anteriores quanto às medidas sanitárias de segurança e distanciamento entre pessoas.

No entanto, como esperado, permite aulas presenciais com menos alunos em salas de aulas e reabre o comércio e demais estabelecimentos (como bares, restaurantes, salões, academias e espaços recreativos) que antes não podiam funcionar.

PublicidadePublicidade

Os estabelecimentos de ensino, sejam públicos ou privados, deverão observar “os atos normativos editados pela Secretaria de Estado da Saúde, que serão fundamentados nas discussões do Centro de Operações de Emergências em Saúde Pública de Goiás para Enfrentamento ao Coronavírus”.

O transporte de passageiros, que gera aglomeração inevitável, deverá operar com no máximo 50% de ocupação. Pessoas e profissionais que atuam em serviços essenciais continuarão tendo prioridade de embarque nos ônibus.

Para comprovar o vínculo empregatício, o trabalhador pode apresentar o contrato de trabalho, carteira de trabalho, crachás ou outro documento que confirme o emprego.

Confira o documento na íntegra clicando aqui.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade